Estado de São Paulo Transparência ALESP

Cauê Macris

Cauê Macris Veja a imagem ampliada

Partido

Base Eleitoral

PSDB 

Americana, Região Administrativa de Campinas 

Área de Atuação

Terceira Idade, Segurança, Defesa dos Animais, Educação, Meio Ambiente 

Fax

Telefone

Sala/Andar

Veículo

  

3886-6301/6302 

2106/2º

AL 017

E-mail

Aniversário

cauemacris@al.sp.gov.br 

08/04 


Comissão Cargo
CPI Invasão de Terrenos Suplente

Cauê Macris iniciou carreira política aos 21 anos como o 8º vereador mais votado em Americana, sua cidade natal. No seu segundo mandato, foi eleito presidente da Câmara do município para o biênio 2010/2011. Como vereador, foi de sua autoria a primeira lei do Brasil a proibir uso de tabaco em locais de uso coletivo e também criador do Estatuto de Defesa e Proteção dos Animais, que defende a posse responsável de bichos de estimação.

 Aos 27 anos, Cauê Macris elegeu-se para o primeiro mandato como deputado estadual com mais de 66 mil votos e apresentou o projeto de lei, aperfeiçoado pelo governador Geraldo Alckmin, que pune com multa e até fechamento os estabelecimentos que comercializarem bebidas alcoólicas para crianças e adolescentes. Pioneira no país, a lei é válida em todo Estado de São Paulo.

 Por dois anos consecutivos (2013/2014), Cauê foi escolhido relator do Orçamento Estadual de São Paulo, garantindo os investimentos realizados pelo governador nos 645 municípios paulistas.

 Ainda em 2014, foi o mais jovem líder eleito para comandar a bancada do PSDB no parlamento. No ano seguinte, após reeleição ao legislativo com mais de 120 mil votos, foi convidado para ser líder do governo na Assembleia Legislativa pelo governador Geraldo Alckmin. Entre as propostas já aprovadas sob sua liderança estão: empréstimos com o BID para beneficiar municípios paulistas, Parcerias Público Privadas para Habitação, criação de quatro novas frentes do Programa Via Rápida do Emprego, Aumento do ICMS para cerveja e cigarro, que possibilitou zerar imposto sobre arroz e feijão. Cauê liderou ainda a aprovação do Fundo Estadual de Combate à Pobreza, do Salário Mínimo Paulista, de nova legislação para desburocratizar os assentamentos fundiários, entre outros projetos.

 Aos 33 anos chegou ao posto de presidente da Alesp, eleito para o biênio 2017/2019 com 88 dos 94 votos da Casa. No comando do legislativo paulista, pretende resgatar a confiança no parlamento pautando sua gestão no tripé inovação, austeridade e transparência. Como primeira medida, anunciou a criação do aplicativo Fiscaliza Cidadão que permitirá acesso às informações da Alesp na palma da mão.