Estado de São Paulo Transparência ALESP
14/07/2017 15:52

Debate sobre o projeto da Lei Específica do Guaió

Da assessoria do deputado Estevam Galvão


Download
Estevam Galvão (ao centro, em pé)

A pedido do deputado Estevam Galvão, o prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, recebeu em seu gabinete o coordenador da Unidade de Gerenciamento e Mananciais do Governo do Estado, Ricardo Guilherme Araújo; e o representante da Companhia Brasileira de Projetos e Empreendimentos (Cobrape), Sávio Mourão Henrique. A pauta do encontro, realizado em 12/7, foi a elaboração do projeto da Lei Específica do Guaió.

Participaram da reunião secretários municipais ligados ao meio ambiente e desenvolvimento urbano, além de representantes da prefeitura de Mauá - o município, juntamente com Ferraz de Vasconcelos, Poá, Ribeirão Pires e Zona Leste de SP, será afetado pelas alterações da lei.

Na oportunidade o representante da Cobrape apresentou o projeto da Lei Específica do Guaió e destacou os impactos causados pela chegada da segunda alça do Rodoanel. "Hoje a região afetada pela Bacia do Guaió conta com pouco mais de 52 mil habitantes. Com a chegada do Rodoanel, a expectativa é que este número aumente para 120 mil nos próximos 15 anos. É preciso que as cidades estejam preparadas para receber este aumento populacional e contenham a ocupação irregular", apontou. Com exceção de Suzano, todas as demais cidades afetadas pela Bacia do Guaió possuem pontos de favela nas divisas com o rio.