Estado de São Paulo Transparência ALESP
08/08/2017 20:10

Assembleia promove discussão sobre produção e cultivo de vinho no Estado

Da Redação - Foto: Marco Cardelino


Download
Luiz Fernando Machado, Arnaldo Jardim, Márcio França, Cauê Macris, Roberto Morais e Fausto Longo

O Estado de São Paulo consome 90% do vinho produzido no Brasil e 70% do vinho importado para o país. De olho nesse mercado e com o objetivo de fomentar o setor que cultiva as vinhas e produz os vinhos, a Alesp promoveu discussão para apoiar a vitivinicultura.

Segundo o deputado Roberto Morais (PPS), que coordenou os trabalhos, são 70 municípios no Estado que plantam uvas para produzir suco e vinho. "Precisamos ampliar a rede produtiva e gerar mais emprego e renda no Estado, pois há um potencial muito grande."

O vice-governador do Estado de São Paulo, Márcio França, reforçou a necessidade de popularizar a bebida para que a atividade torne-se uma alternativa econômica no Brasil, como ocorre na Europa. "Precisamos ter vinhos de qualidade a um bom preço, como ocorre em outros países", afirmou.

O senador da Itália, Fausto Longo, falou sobre um protocolo firmado com o seu país para promover o desenvolvimento da vitivinicultura em São Paulo. "Os italianos passarão o conhecimento e colaborarão com os paulistas. Além de nova alternativa econômica e geração de empregos, o desenvolvimento da vitivinicultura possibilitará que as famílias permaneçam no campo."

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Cauê Macris (PSDB), lembrou que o Estado de São Paulo criou o primeiro curso técnico de Viticultura e Tecnologia, na Etec de Jundiaí. "Além de ser um grande produtor de vinhos de qualidade, São Paulo inovou e qualificará profissionais para ajudar neste processo de expansão da produção de suco de uva e vinho em nosso Estado", declarou.

Solo propício ao plantio de uva

De acordo com a Embrapa, 98% do território paulista é propício ao plantio de uva.

A cadeia produtiva da uva é extre­mamente ampla, não correspondendo apenas à produção de vinho. No exterior, da uva são extraídos pigmentos, corantes e essências para sorvetes, bolos e gomas de mascar - e produção de cosméticos. Além do vinho, mais de 20 bebidas têm origem na uva, como a grappa, o conhaque e o pisco, e de cada 10 sucos consumidos no mundo, 6 são de uva.

A estimativa de produção de uvas no Brasil para 2017 é de 1,3 milhões de toneladas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Supondo que a produção total de uvas seja processada, cerca de 390 mil toneladas de subprodutos serão gerados somente no Brasil esse ano, a maioria descartada sem qualquer tipo de tratamento, causando um grande impacto ambiental.

Compareceram ao evento, além dos citados, o secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento de São Paulo, Arnaldo Jardim; o prefeito de Jundiaí, Luis Fernando Machado; os deputados Chico Sardelli (PV), Davi Zaia e Vitor Sapienza (ambos do PPS); prefeitos, vice-prefeitos, secretários municipais, vereadores, produtores de vinhos, pesquisadores, associações de viticultores e de sommeliers e sindicatos do setor agrícola de várias cidades paulistas; integrantes do Centro Paula Souza e da secretaria da Fazenda do Estado; e representantes do setor de agronegócios e de bancos.

Luiz Fernando Machado, Arnaldo Jardim, Márcio França, Cauê Macris, Roberto Morais e Fausto Longo Roberto Morais e convidados Público