Estado de São Paulo Transparência ALESP
10/08/2017 18:57

Assembleia Legislativa realiza Audiência Pública do Orçamento em Jundiaí

Da Redação - Foto: José Antonio Teixeira


Download
Alexandre Mustafa, Gustavo Martinelli, Junior Aprillanti, Eduardo Alvarez e Enio Tatto

A Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento da Assembleia Legislativa de São Paulo promoveu a segunda Audiência Pública do Orçamento 2018 nesta quinta-feira (10/8). Durante a reunião, realizada na Câmara Municipal de Jundiaí, foram levantadas questões relativas ao município e à região administrativa de Campinas.

A audiência, presidida pelo deputado Junior Aprillanti (PSB), contou com a presença do deputado Enio Tatto (PT), do presidente da Câmara de Jundiaí, Gustavo Martinelli, e de outros representantes de câmaras municipais, associações e entidades.

Jundiaí é a sede da Aglomeração Urbana que reúne outras seis cidades: Várzea Paulista, Campo Limpo Paulista, Jarinu, Cabreúva, Louveira e Itupeva.

Aprillanti lembrou do volume populacional da região. "São quase 800 mil habitantes em Jundiaí e nas sete cidades do entorno. Se somarmos o orçamento delas, são quase R$ 3 bilhões; temos quase 2% em comparação com a verba do Estado", disse o deputado, que pediu apoio estadual e federal para que os anseios da população sejam atendidos.

De acordo com Enio Tatto, falta planejamento ao Estado. "O governo promete e acaba não executando. No caso das polícias Militar e principalmente Civil, por exemplo, a prefeitura assumiu um papel de que o governo se desviou, e quando a prefeitura faz isso, falta dinheiro em diversas áreas do município."

Saúde

Muitas foram as demandas com relação ao atendimento prestado na rede pública de saúde. A inscrição do Hospital São Vicente no programa estadual Santas Casas Sustentáveis foi a principal reivindicação, feita tanto por vereadores como pelos representantes de entidades.

Os vereadores de Jundiaí Wagner Ligabó e Edicarlos Vieira lembraram da neces­sidade de ampliação do Hospital Regional, inaugurado em 2014.

A instalação de farmácias que fornecem medicamentos de alto custo para a população foi objeto de solicitação pelo vereador Cícero da Saúde, de Jundiaí.

Para Várzea Paulista, o vere­ador Osmar Pereira elegeu como prioridade verbas para a saúde de alta complexidade.

De Louveira, Estanislau Steck, presidente do PSD, pediu recursos para saúde e mobilidade urbana.

Educação

O presidente da Câmara de Itupeva, Erivaldo Evangelista Campos, destacou a Educação como uma das principais carências do município. "Há 25 anos nossa cidade não recebe uma escola estadual", disse.

Estudantes da Fatec do Centro Paula Souza, por meio da aluna Beatriz Portela, reivindicaram a bolsa auxílio permanência para os estudantes carentes - pouco mais de mil alunos.

Os professores Paulo Cesar e Uilder Freitas, ligados à Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado), criticaram os baixos salários da categoria e a falta de estrutura das escolas.

Os vereadores de Jundiaí Cristiano Lopes e Edicarlos Vieira pediram mais investimentos para ampliar a oferta de cursos técnicos na região.

Mobilidade e meio ambiente

Representantes da Associação dos Moradores de Caxambu solicitaram melhorias de acesso para o bairro.

O presidente da Câmara de Itupeva chamou a atenção para as condições do rio Jundiaí. Segundo ele, a impermeabilização do solo nas cidades no entorno de Itupeva tem causado enchentes em alguns bairros, devido ao volume de água escoado até o município.

Segurança e Defensoria Pública

A falta de segurança também foi pauta do encontro. Vereadores solicitaram aumento do efetivo policial e melhores condições de trabalho.

O Defensor Público de Jundiaí, Fábio Jachynto Sorge, chamou atenção para o número de defensores que atuam na região. "São apenas nove de­fensores e não conseguimos dar conta de todo o aglomerado de municípios. Temos defensores aprovados em concurso, mas que não tomam posse", relata.

Prioridades

As prioridades indicadas pela população em votação foram saúde (20% dos votos), segurança pública (14,5%) e educação (14%).

A terceira Audiência Pública do Orçamento está marcada para o dia 11/8 (sexta-feira), às 10h, na Câmara Municipal de Limeira. Ao todo, serão 25 audiências, realizadas em todas as Regiões Administrativas do Estado de São Paulo.

Alexandre Mustafa, Gustavo Martinelli, Junior Aprillanti, Eduardo Alvarez e Enio Tatto Público Wagner Ligabó Edicarlos Vieira Estanislau Steck Beatriz Portela Paulo Cesar Cristiano Lopes Fábio Jachynto Sorge, Osmar Pereira Cícero da Saúde