Taboão reivindica criação da Vara de Violência Doméstica


02/05/2013 17:55 | Da assessoria da deputada Analice Fernandes

Compartilhar:

Desembargadora Angélica Mello de Almeida e a deputada Analice Fernandes<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-05-2013/fg124393.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Com mais de 250 mil habitantes, Taboão da Serra reúne condições específicas para ter uma Vara Especial de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, afirma Analice Fernandes (PSDB).

Segundo a promotora e coordenadora do Núcleo de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Taboão da Serra, Maria Gabriela Prado Manssur, existem cerca de 2 mil processos de violência doméstica tramitando na Vara Criminal. Esses processos demoram muito para ser apreciados porque entram em uma fila onde existem mais de 22 mil, incluindo as áreas da infância de juventude, tribunal do júri e execuções criminais.

"Hoje Taboão conta com uma rede de proteção à mulher, composta pelo Centro de Referência da Mulher, Coordenadoria da Mulher e Núcleo de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, órgãos que funcionam em nível municipal. Mas é essencial que os processos que tramitam na Justiça caminhem para que a mulher agredida possa ser protegida", disse a deputada.

Com o objetivo de discutir a criação da Vara Especial, Analice se reuniu, no dia 25/4, com a desembargadora e titular da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Poder Judiciário do Estado de São Paulo, Angélica de Maria Mello de Almeida. Para a desembargadora, é preciso melhorar o atendimento à mulher vítima de violência e a discussão levantada pela deputada caminha nessa direção.

afernandes@al.sp.gov.br