Recursos para a reforma de estação ferroviária em Mogi

As matérias da seção Atividade Parlamentar são de inteira responsabilidade dos parlamentares e de suas assessorias de imprensa. São devidamente assinadas e não refletem, necessariamente, a opinião institucional da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.
03/05/2021 19:07 | Atividade Parlamentar | Da assessoria do deputado Marcos Damasio

Compartilhar:

Marcos Damasio (à esq.)<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-05-2021/fg266011.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

O deputado Marcos Damasio (PL) vai iniciar gestão junto ao governo do Estado para garantir, no orçamento de 2022, recursos para a reforma de pelo menos uma das estações ferroviárias da cidade, Jundiapeba, Braz Cubas e Estudantes, estimados em torno de R$ 40 milhões cada uma.

A nova estratégia tentará transpor a dificuldade financeira apresentada pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) como motivo para não atender aos pedidos de reforma das três estações mogianas e a construção do novo prédio da Estação Mogi das Cruzes, avaliada entre R$ 100 milhões e R$ 150 milhões.

"A CPTM concorda com as obras e sabe da importância desses investimentos, mas não tem recursos. A saída governamental apresentada seria a Parceria Público Privada (PPP). No entanto, a primeira tentativa não surtiu efeito", disse Damasio após reunião com o presidente da companhia, Pedro Moro, em 29/04.

Outra estratégia que o deputado adotará, caso seja possível, é a destinação de uma emenda parlamentar específica para tirar do papel a construção dos sanitários na Estação de Braz Cubas. "O orçamento dessa obra está sendo fechado e vamos aguardar para ver o valor", completou.

A CPTM informou que todas as estações receberam obras de melhoria e acessibilidade.