Assembleia recepciona novos deputados


08/11/2018 18:48 | Recepção | Marina Mendes - Foto: Rogério Teixeira

Novos deputados eleitos são recebidos na Alesp<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-11-2018/fg227429.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> 	Novos deputados eleitos são recebidos na Alesp<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-11-2018/fg227431.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> 	Novos deputados eleitos são recebidos na Alesp<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-11-2018/fg227432.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

A Alesp recebeu durante esta semana os novos deputados eleitos para a próxima legislatura, que terá início em 15 de março de 2019. Por iniciativa da Mesa Diretora, os parlamentares foram convidados para três cafés da manhã (de terça a quinta-feira - 6 a 8/11). Nas ocasiões, eles obtiveram informações e instruções sobre o funcionamento do Legislativo paulista.

O presidente Cauê Macris (PSDB) abriu o evento dando boas-vindas aos novos deputados. "Faremos aqui uma breve apresentação sobre a estrutura organizacional e o funcionamento da Casa, para que possam entender seu novo ambiente de trabalho."

"Esse acolhimento é uma situação inédita na Casa. A intenção é adiantar os conhecimentos para que em março já estejamos todos em plenas condições de trabalhar", declarou o 1º secretário Luis Fernando T. Ferreira (PT).

O 2º secretário, Estevam Galvão (DEM), justificou o adiantamento dos trabalhos: "Nunca houve essa recepção, mas também nunca houve uma renovação tão grande; são 52 deputados novos, dentre 94".

Os presentes assistiram a uma apresentação resumida do funcionamento administrativo e parlamentar da Alesp.

Rodrigo Del Nero, secretário geral parlamentar, fez uma síntese do processo legislativo e explicou aspectos como a diferença entre projetos de lei e de lei complementar, fases de pauta e regimes de tramitação ordinária e de urgência, emendas constitucionais, comissões permanentes e líderes partidários. Ele também anunciou que a Casa oferecerá um curso de processo legislativo para as assessorias e os deputados, no próximo dia 12/2.

O secretário geral de administração, Joel de Oliveira, fez um apanhado sobre as atribuições do órgão e as cinco áreas administrativas da Alesp: recursos humanos, serviços gerais, finanças, comunicação e desenvolvimento organizacional (que inclui a informática). Os deputados receberam breves instruções sobre as estruturas de seus futuros gabinetes e orientações para adiantar os documentos necessários à posse da assessoria.

Durante o evento, foram apresentados aos deputados os setores e funcionários da Casa com os quais os mandatos terão relacionamento direto, como o Núcleo de Fiscalização e Controle e o Departamento de Comunicação, além das assistências policiais Civil e Militar.

A assessora do cerimonial do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/SP) Fernanda Diniz trouxe informações sobre a diplomação dos 172 eleitos (94 deputados estaduais, 70 deputados federais, dois senadores e seus quatro suplentes, governador e vice). A solenidade ocorrerá em 18/12, às 11h, na Sala São Paulo. Para a imprensa, é necessário credenciamento prévio, por meio do e-mail ccs@tre-sp.jus.br.

Repercussão

Alguns dos presentes compartilharam suas impressões sobre o evento. "Agradeço e parabenizo o acolhimento e o respeito pelos novos parlamentares", disse o deputado eleito Aprígio (PODE) - no que foi acompanhado por Alex de Madureira (PSD) e Coronel Nishikawa (PSL). Edna Macedo (PRB) também se manifestou nesse sentido: "Estou voltando após 11 anos de afastamento da política, e é um grande prazer ser recebida de forma tão simpática".

Adriana Borgo (PROS) lembrou das principais atribuições dos parlamentares: "Que nós não nos esqueçamos do papel que temos nesta Casa, nem do que nos trouxe até aqui: nossas lutas, nossas representações".

Professora Bebel (PT), antes representante do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) e agora deputada eleita, falou: "Acredito que a pauta da educação é consenso, é muito importante. Sempre fomos muito bem recebidos nesta Casa".

Segundo outros deputados, os aspectos futuros da política são igualmente importantes. "O resultado dessas eleições me deixa muito feliz e esperançoso de que o Brasil terá sempre renovações, no sentido de ter a diversidade da sociedade cada vez mais representada na política", disse Rodrigo Gambale (PSL).

"Sempre lutei por aquilo que considero justo, mas agora com o cargo sinto que terei mais legitimidade; entendo que é necessário resgatar a importância do Legislativo, principalmente em âmbito estadual", afirmou Janaina Paschoal (PSL).

A Bancada Ativista (PSOL) esteve representada por Anne Rammi, Chirley Pankará e Jesus dos Santos. "Esse mandato coletivo é uma inovação que traz a representação de diferentes setores da sociedade. O ano de 2019 promete ser rico em debates, o que será muito bom", declarou Anne.

Para Mauro Bragato (PSDB), é importante reforçar a atenção que todos devem ter na execução do mandato. "Cada um tem sua característica, e a desse próximo será o acompanhamento de perto pela sociedade."

Castelo Branco (PSL) fez uma referência: "Cito aqui uma frase de Henrique José de Souza: "a esperança da colheita reside na semente". Nós somos essa semente, e tenho a certeza de que faremos um bom trabalho".

Estiveram presentes também os deputados eleitos Altair Moraes (PRB), Arthur Mamãe Falei (DEM), Ataide Teruel, Bruno Ganem e Márcio da Farmácia (os três do PODE), Cezar (PSDB), Daniel José, Ricardo Mellao e Sergio Victor (os três do NOVO), Delegada Graciela, Dirceu Dalben e Thiago Auricchio (os três do PR), Douglas Garcia, Frederico D"Ávila, Gil Diniz, Letícia Aguiar, Major Mecca e Tenente Coimbra (os seis do PSL), Dr. Jorge do Carmo, Emídio de Souza e Paulo Fiorilo (os três do PT), Érica Malunguinho e Isa Penna (ambas do PSOL), Marcio Nakashima (PDT), Marina Helou (REDE), Rafa Zimbaldi e Vinícius Camarinha (ambos do PSB) e Sargento Neri (AVANTE).