Santos adere ao Programa de Escolas Cívico-Militares


09/10/2019 09:30 | Atividade Parlamentar | da assessoria do deputado Tenente Coimbra

Tenente Coimbra no lançamento da Frente Parlamentar Pela Criação das Escolas Militares em SP<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-10-2019/fg241492.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

A prefeitura de Santos solicitou ao Ministério da Educação (MEC), na segunda-feira (7/10), a sua inclusão no Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares, lançado pelo governo federal em setembro. O programa tem o apoio, em São Paulo, do coordenador da Frente Parlamentar Pela Criação das Escolas Militares no Estado, deputado Tenente Coimbra.

Após intermediação com o parlamentar e o sinal verde do prefeito Paulo Alexandre Barbosa, o secretário-adjunto da educação do município, Gustavo Bittencourt, encaminhou o pedido de adesão à proposta, que prevê a participação de militares da reserva na administração de unidades escolares.

Na semana passada, graças à ação do parlamentar, o governo do Estado solicitou adesão ao programa nacional. Isso só foi possível porque Coimbra negociou diretamente com a secretaria estadual de Educação e com o MEC o envio da documentação pelo Estado, cujo processo estava atrasado.

A articulação para a implementação das escolas militares no Estado começou logo no primeiro dia de mandato, quando Coimbra propôs a criação da frente parlamentar. "É com grande alegria que noticiamos esse pedido de adesão da cidade de Santos. Nas escolas cívico-militares, a qualidade do ensino é comprovada em altas notas obtidas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Enquanto nas escolas tradicionais a média é de 4,94, nos colégios militares o índice chega a 6,99. Além disto, das vinte melhores escolas públicas do país, quatro são militares", pontuou o deputado.