Coordenadora da Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde é ouvida em comissão


13/08/2019 18:40 | Saúde | Laysla Jacob - Fotos: José Antonio Teixeira

Parlamentares na comissão<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-08-2019/fg237902.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Sônia Alves<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-08-2019/fg237903.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Analice Fernandes preside a comissão<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-08-2019/fg237904.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Comissão de Saúde<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-08-2019/fg237905.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Parlamentares na comissão<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-08-2019/fg237906.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Nesta terça-feira (13/8) a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa recebeu a coordenadora da Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (CROSS). Sônia Alves se juntou aos membros do grupo parlamentar para explicar o funcionamento do órgão e apresentar números que mostram o desenvolvimento do serviço.

A CROSS possui um sistema que busca integrar serviços oferecidos por unidades de saúde a pacientes que possuem tais necessidades. No caso de um paciente que tenha sofrido um acidente e necessite de uma cirurgia, o sistema irá indicar locais da rede pública que possam atendê-lo. Neste caso, o hospital ou a unidade de saúde que fez o pronto atendimento irá encarregar-se de buscar alternativas para que o paciente seja encaminhado e atendido plenamente.

A Central de Regulação integra rede de hospitais de diferentes áreas do Estado, que possuem diferentes serviços para a área de saúde, como realização de exames e leitos em UTIs (Unidade de Tratamento Intensivo).

As atividades e modo de atuação foram explicados ao longo do encontro. Entre os pontos questionados pelos parlamentares, se destacaram a descentralização, os valores repassados pelo Estado e também as dificuldades da central.

Sônia Alves destacou a necessidade dos municípios alimentarem o sistema com as informações sobre as vagas de saúde, de modo a contribuir com o serviço. "O sistema CROSS reflete a organização do sistema no Estado de São Paulo. O grande desafio é uma pactuação entre gestores municipais e estaduais, para que a gente tenha uma organização que possibilite o acesso aos serviços e leitos, para que assim o paciente chegue no lugar certo, no menor tempo possível", explicou.

A deputada Analice Fernandes (PSDB), presidente da comissão, avaliou o encontro. "Foi muito importante ter um panorama da CROSS em São Paulo. Estamos na vanguarda deste serviço, que é muito difícil de ser efetuado. Em todos estes anos, o Estado tem mostrado que com muita responsabilidade, temos conseguido avançar. Vimos o quanto é importante cada parlamentar colaborar na intenção de que cada município, ou aqueles que representam, sejam responsáveis por alimentar este sistema", disse.

Requerimentos aprovados

Ao final da reunião, os deputados ainda deliberaram a pauta da comissão. Entre os requerimentos aprovados, dois são de autoria do deputado Edmir Chedid (DEM). Um deles determina que o Poder Executivo faça estudos sobre a implantação de um hospital da Rede Lucy Montoro em Bragança Paulista/SP. Outro requerimento convida Danilo Cesar Fiore, da Coordenadoria de Gestão de Contratos de Serviços de Saúde, e Haine Burmester, coordenador da Comissão de Avaliação da Execução dos Contratos de Gestão das Organizações Sociais. Ambos são ligados à estrutura da Secretaria da Saúde e devem ser ouvidos para esclarecer quais as providências adotadas pela pasta referentes ao relatório final da CPI das OSS (Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga a atuação das Organizações Sociais da Saúde).

"O Governo do Estado gasta cerca de R$ 5 bilhões com as Organizações Sociais. É um custo grande e tem que ter o retorno. Na última legislatura, montamos uma CPI para investigar, elaboramos um relatório final e encaminhamos para a pasta. Queremos saber quais as providências adotadas para melhorar a fiscalização, para solucionar os problemas apontados e otimizar recursos. É um convite para que expliquem as providências adotadas pelo Governo", explicou Chedid.

Além dos citados, também participaram da reunião os deputados Alex de Madureira, Ataide Teruel, Caio França, Coronel Nishikawa, Fernando Cury, Itamar Borges, José Américo e Sergio Victor.