Prêmio Santo Dias homenageia vítimas do regime militar

O Fórum Permanente de Ex-Presos e Perseguidos Políticos, com mais de 200 indicações, foi escolhido para a premiação
13/12/2002 21:05

Compartilhar:


DA REDAÇÃO

Em Ato Solene realizado nesta sexta feira, 13/12, a Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa, presidida pelo deputado estadual Renato Simões (PT), entregou o VI Prêmio Santo Dias de Direitos Humanos ao Fórum Permanente dos Ex-Presos e Perseguidos Políticos do Estado de São Paulo.

Para Renato Simões, "a atribuição do Santo Dias é a forma que encontramos de homenagear todos os perseguidos e ex-presos políticos que lutaram contra a ditadura militar, deram o exemplo da resistência e ainda hoje mostram o caminho para a construção de uma verdadeira democracia em nosso país".

O Fórum dos Ex-Presos e Perseguidos Políticos foi apoiado por 237 indicações. A entidade é um espaço suprapartidário que está à frente das ações pelo cumprimento da lei que determina o pagamento de indenizações para as famílias dos mortos, presos e torturados por participar da luta contra a ditadura militar entre 31 de março de 1964 a 15 de agosto de 1979.

O segundo concorrente mais indicado foi o bispo D. Pedro Casaldáliga, de São Félix do Araguaia (TO), com quase 50 adesões.

Renato Simões lembrou que o Estado já iniciou o processo de reparação política e moral aos presos e perseguidos na época da ditadura militar. "A comissão criada pela lei que estabeleceu a indenização para as vítimas do regime militar tem 1.700 processos para analisar, dos quais 300 pedidos já foram aprovados e aguardam o pagamento", declarou o deputado. Simões também informou que a comissão deverá solicitar realização de sessão solene para homenagear Pedro Casaldáliga.

Instituído em 1996, o Prêmio Santo Dias tem por objetivo valorizar a atuação de pessoas e entidades em prol dos direitos humanos no Estado de São Paulo.