Estado de São Paulo inicia vacinação de crianças entre 5 e 11 anos contra a Covid-19

Parlamentares da Alesp destinaram recursos exclusivos para a vacinação da população no Orçamento Estadual de 2022
14/01/2022 16:00 | Informação | Daniele Oliveira

Compartilhar:

Foto: Governo do Estado de São Paulo<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-01-2022/fg280881.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

O Governo do Estado de São Paulo iniciou, nesta sexta-feira (14/1), a imunização de crianças entre 5 a 11 anos contra a Covid-19.

Davi Seremramiwe Xavante, de 8 anos, foi a primeira criança a ser vacinada, durante evento simbólico promovido pelo Executivo, no Hospital das Clínicas, na capital. Davi é uma criança indígena da tribo Xavantes, no Mato Grosso, que atualmente reside na cidade de Piracicaba, no interior do Estado, para realizar o tratamento de uma doença genética.

A vacinação nos postos de saúde começará oficialmente na próxima segunda-feira (17/1), no qual é estimado que 850 mil crianças com comorbidades, com deficiência, indígenas ou quilombolas sejam imunizadas até o dia 10 de fevereiro, com um intervalo de oito semanas para a aplicação da segunda dose. Apesar da expectativa, até o presente momento, o Ministério da Saúde encaminhou um lote inicial de apenas 234 mil doses para a Secretaria de Saúde de São Paulo.

A partir da segunda semana de fevereiro até o final do mês, a vacina será aplicada por idade, em ordem decrescente -o mesmo método utilizado na imunização dos adultos. A princípio, o governo do Estado pretende imunizar 4,3 milhões de crianças, com idades entre de 5 a 11 anos, no período de três semanas.

O pai da criança vacinada, cacique Jurandir Siridiwe, participou do evento de forma virtual. Ele agradeceu pela ação e declarou que espera que todas as crianças brasileiras recebam a imunização também. "Vacina é importante. [Desejo] que futuramente no Brasil, todos sejam vacinados", disse.

Além de Davi, outras crianças foram imunizadas durante a cerimônia, como por exemplo Gianlucca Trevellin, de 9 anos, que possui atrofia muscular espinhal do tipo 1.

Para a imunização dos menores, os pais ou responsáveis deverão efetuar um pré-cadastro no site www.vacinaja.sp.gov.br, de acordo com recomendação do Executivo, para ter mais agilidade e evitar filas, entretanto, não é obrigatório e pode ser realizado de forma presencial nos postos de saúde.

As comorbidades que garantem prioridade na fila são definidas pelo Ministério da Saúde. Para comprovar que possui o direito, o pai ou responsável deve apresentar exames ou prescrições médicas, que atestem o fato, ou ainda utilizar os cadastros já existentes nas Unidades Básicas de Saúde.

Legislativo paulista

Na Alesp, os parlamentares aplicaram esforços para que a imunização de toda a população paulista se tornasse cada vez mais próxima e real. Foram destinados R$ 12,6 milhões de todo o Orçamento Estadual para 2022 para a vacinação no Estado. Além disso, R$ 96 milhões serão direcionados para a manutenção da segurança da saúde e proteção da população.