Opinião - Reforma política e novo modelo de eleições


14/03/2019 20:11 | Atividade parlamentar | Evandro Losacco


O deputado Evandro Losacco defendeu a retomada das discussões sobre a reforma política, abandonada depois de ter sido reconhecida como necessária para melhorar o sistema de representação política no Brasil.

Considerando-a "a mãe de todas as reformas", Losacco entende que qualquer reforma deve levar em conta a adoção do voto distrital no Brasil e uma mudança no formato na estrutura das eleições.

"Qualquer modelo de voto distrital é melhor do que o sistema atual, que, além de encarecer as eleições permite que muitas regiões fiquem sem representantes nos parlamentos. Sou favorável à adoção do voto distrital misto, com o eleitor escolhendo um candidato de sua região e outro a partir de uma lista partidária. Mas reconheço que até outro modelo, desde que seja distrital, melhorará a qualidade dos nossos representantes", avalia.

Evandro Losacco explica que o voto distrital misto democratiza ainda mais a representatividade política, porque além do voto universal, todas as regiões passam a ter um representante, o qual estará sempre bastante próximo de seus eleitores.

E também valoriza os partidos, que precisarão compor chapas com candidatos bastante qualificados para atrair votos.

Há outro fato gravíssimo: a soma dos votos de todos os parlamentares eleitos na Câmara Federal é menor do que 35% dos votos válidos. Ou seja, 65% de todos que efetivamente votaram não estão representados no Parlamento.

Evandro Losacco é deputado pelo PSDB