Na Tribunal Virtual, deputado fala sobre hospital de campanha metropolitano

Major Mecca também comentou sobre policiais mortos pelo coronavírus
16/04/2021 16:23 | Tribuna Virtual | Mauricia Figueira - Foto: Marianna Bonaccini

Compartilhar:

Major Mecca na tribuna virtual<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-04-2021/fg265020.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Major Mecca na tribuna virtual<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-04-2021/fg265019.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Na Tribuna Virtual desta sexta-feira (16/4), o deputado Major Mecca (PSL) informou que esteve pela manhã no Hospital de Campanha Metropolitano do Estado de São Paulo, no bairro Santa Cecília, capital paulista, e constatou subutilização.

"No dia 15 de março, o governador anunciou que o novo hospital de campanha teria 180 leitos, sendo 50 de UTI, e a previsão era inaugurar no dia 31 de março", comentou o parlamentar na Tribuna Virtual. "Até o momento não há nenhum leito de UTI pronto e há apenas cinco leitos de enfermaria, com quatro pessoas internadas".

Mecca pediu também a instauração de uma CPI na Assembleia Legislativa para apurar o dinheiro usado para o combate à pandemia no Estado. "Da mesma forma como foi instalada uma CPI no Congresso Nacional, em Brasília, devemos sim, com muita seriedade e propósito, instaurar uma CPI na Assembleia Legislativa de São Paulo para apurar o empenho desses bilhões que foram enviados pelo governo federal ao nosso Estado", disse.

Outro assunto abordado pelo parlamentar foi a morte de policiais militares em decorrência da Covid-19. "No dia 11 de abril, um canal de televisão entrevistou a esposa de um policial militar que morreu de Covid-19, o policial Rangel. Ele faleceu no dia 30 de agosto de 2020, há sete meses, e até agora a esposa não recebeu indenização do Estado", disse.

Major Mecca falou ainda que não existir distribuição de EPIs para prevenção ao coronavírus aos policiais. "Nenhum policial militar recebeu máscara do Estado. Nossos policiais fazem higienização do interior das viaturas e dos ambientes dos quartéis com materiais de limpeza retirados do próprio bolso", afirmou.