Deputado pede cassação do mandato de deputado por discurso de ódio contra o Papa e os bispos da Igreja Católica

As matérias da seção Atividade Parlamentar são de inteira responsabilidade dos parlamentares e de suas assessorias de imprensa. São devidamente assinadas e não refletem, necessariamente, a opinião institucional da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.
20/10/2021 13:27 | Atividade Parlamentar | Da assessoria do deputado Raul Marcelo

Compartilhar:


O deputado estadual Raul Marcelo (PSOL) entrou, nesta terça-feira (19/10), com representação na Comissão de Ética da Assembleia Legislativa de SP (Alesp) pedindo a cassação do mandato do deputado estadual Frederico D?Avila (PSL-SP) por chamar o Papa Francisco, o arcebispo de Aparecida Dom Orlando Brandes e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) de "vagabundos", "pedófilos" e "safados".

Em discurso realizado, no último dia 14 de outubro, na Alesp, ao se dirigir ao arcebispo, à CNBB e ao próprio Papa Francisco, ele usou termos como: "Pedófilos (?), Safados" e complementou dizendo que a CNBB era um um "câncer" e que precisa ser "extinta".

"É inadmissível que um deputado estadual faça um discurso absurdo desse, na ?Casa do Povo?. Pedofilia é um crime bárbaro e ele cometeu quebra de decoro ao ligar tal transgressão aos bispos, à CNBB e ao Papa Francisco. Discursos como esse incitam a violência e não podemos permitir", afirma o deputado Raul Marcelo.