Agosto Dourado conscientiza sobre aleitamento materno


22/08/2018 22:11 | Campanha | Da Redação

Imagem ilustrativa (fonte: Freepik)<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-08-2018/fg226842.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

O aleitamento é a principal fonte de nutrientes para a sobrevivência e desenvolvimento de um recém-nascido. Durante os seis primeiros meses de vida, optar exclusivamente pela amamentação materna, sem alimentos adicionais, reduz as taxas de mortalidade infantil e de morbidade (quantidade de indivíduos portadores de determinado distúrbio dentro de um grupo) de várias doenças em crianças.

Além disso, o aleitamento traz benefícios para a mulher. A probabilidade de desenvolver câncer de mama ou de ovários diminui, assim como o risco de morte por artrite reumatoide - doença autoimune e inflamatória que atinge mulheres na maior parte das vezes.

A Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno (World Alliance for Breastfeeding Action - Waba) criou, em 1992, o Dia Mundial da Amamentação, celebrado em 1º de agosto. No mesmo ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (United Nations Children's Fund - Unicef) passaram a promover a Semana Mundial do Aleitamento Materno (SMAM), que ocorre entre os dias 1º e 7 de agosto. A edição de 2018 pautou o tema "Aleitamento: o alicerce da vida".

Em 2017, a Lei Federal 13.435 instituiu o Agosto Dourado, voltado para ações intersetoriais de conscientização e esclarecimento sobre a importância do aleitamento materno. Na data, ocorrem palestras e eventos, divulgação em mídias e espaços públicos, reuniões com comunidades e iluminação ou decoração de espaços com a cor dourada.