Confira o bate-papo com a deputada Professora Bebel


22/10/2019 19:25 | Diga Deputada | Da Redação - Foto: Rogério Cavalheiro

Professora Bebel<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-10-2019/fg242440.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Professora Bebel<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-10-2019/fg242439.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Nestas próximas semanas, vamos conhecer um pouco mais sobre as expectativas dos principais personagens do legislativo estadual paulista para os próximos quatro anos: os deputados.

Depois de sete meses de mandato, o que será que eles esperam? Em quem eles se inspiram? Quais as prioridades de cada gabinete?

A entrevista desta edição é com a deputada Professora Bebel.

Os últimos meses

Nosso mandato popular tem atuado por meio de quatro eixos centrais de trabalho: defesa da democracia e do Estado de bem-estar social; defesa dos direitos sociais e coletivos; defesa do funcionalismo público paulista e defesa dos grupos sociais oprimidos.

Nos últimos meses, realizamos ações em todos esses campos, construindo uma oposição forte e unida contra os retrocessos em direitos fundamentais e sociais e de desmonte do Estado, promovidos pelos governos Doria e Bolsonaro. Não recuamos no caminho em defesa de conquistas sociais que foram obtidas ao longo de décadas de lutas coletivas e populares. Aliás, não temos nos furtado de manter intenso contato com as bases que legitimam nosso trabalho, realizando audiências públicas na capital e no interior e atendendo a todos que nos procuram para defender seus direitos. Como presidenta da Comissão de Educação e Cultura, tenho debatido o Plano Estadual de Educação, aprovado em 2016, e quero, com a ajuda dos demais deputados membros da Comissão, fazer valer a aplicação de todas as suas metas.

Projetos, legado e futuro

Minha grande causa é a educação. Minha luta sempre foi em defesa da educação de qualidade para todos. E toda a minha trajetória foi construída em ambiente de diversidade de opiniões e livre debate, em busca de soluções para problemas que afetam professores, estudantes, pais e a comunidade comprometida com a educação. Faz parte da minha formação o contraditório, a troca de ideias, assim como a defesa firme de minhas convicções e propostas. Essa tem sido a minha conduta dentro e fora da Assembleia Legislativa, e é o que eu pretendo deixar como legado.

Minhas prioridades são a valorização dos profissionais da educação, a vinculação de recursos (Fundeb permanente), a defesa da pluralidade de ideias e concepções pedagógicas e a liberdade de cátedra dos professores. Inclusive, tramita na Casa o PL 331/2019, de minha autoria, que assegura a liberdade de expressão e de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber a todos os professores, estudantes e servidores da Educação da rede pública estadual. A aplicação integral do Plano Estadual de Educação é também uma das minhas metas.

A defesa do funcionalismo público e dos serviços públicos é outra prioridade do meu mandato. Tenho debatido sobre esse tema e quero aprovar na Alesp uma proposta de Plano Estadual do Funcionalismo Público, para assegurar em lei metas e estratégias que garantam a valorização do funcionalismo.

Outra meta é o desenvolvimento regional, tanto na região de Piracicaba quanto em outras regiões do Estado de São Paulo, estabelecendo um consenso sobre as principais prioridades e formas de participação popular que assegurem que esse desenvolvimento repercuta em todos os segmentos sociais.

Inspiração e referências

Na política, tenho muita admiração e respeito pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Há outras lideranças, mas quero também fazer referência a ex presidenta Dilma Rousseff e ao ex-ministro da Educação Aloizio Mercadante. Grandes e importantes personalidades que muito já contribuíram para o país. Fora da política, vou citar meus pais: Manoel Azevedo Noronha (falecido) e Maria Rocha Azevedo Noronha, além do educador Paulo Freire, uma das principais referências na educação brasileira, e Mahatma Gandhi, uma referência mundial em defesa da paz.