Projeto que prevê presença de doulas em maternidades e hospitais é debatido em audiência


23/09/2019 21:11 | Evento | July Stanzioni - Foto: TV Alesp

Público presente<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-09-2019/fg240344.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Mesa da audiência pública<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-09-2019/fg240345.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Mesa da audiência pública<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-09-2019/fg240346.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Audiência Pública sobre PL Doulas<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-09-2019/fg240348.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Mesa da audiência pública	<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-09-2019/fg240349.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Humanizar a hora do parto vem sendo uma das premissas de muitas famílias na atualidade. Uma das figuras importante nesse processo é a doula (acompanhante da gestante durante toda gravidez). As doulas têm ainda a função de auxiliar a gestante em diversas questões sobre o parto e como conduzi-lo.

A tarefa principal das doulas é ajudar a mãe e a equipe médica na hora do parto. Ela tranquiliza e conforta a futura mamãe, usando muitas vezes técnicas que podem facilitar a dor e o desconforto do parto. Ela pode sugerir uma nova posição na hora do parto ou mesmo oferecer massagem especial de relaxamento.

No último sábado (21/9) aconteceu na Assembleia Legislativa uma audiência pública sobre o Projeto de Lei 250/2013, de autoria da Deputada Leci Brandão (PCdoB), que permite que maternidades, casas de parto e estabelecimentos hospitalares congêneres, da rede pública e privada do Estado tenham a presença de doulas durante todo o período de trabalho de parto, parto e pós-parto imediato, sempre que solicitadas pela parturiente.

O evento "Doulas Para Todas!" contou com a parceria da Associação de Doulas do Estado de São Paulo (ADOSP). "Estamos construindo dentro da ADOSP algumas metas e iniciativas para que consigamos driblar uma onda conservadora. Quando soubemos desse PL da deputada Leci Brandão ficamos felizes, uma vez que as doulas ainda não são reconhecidas. Estamos trabalhando para que esse projeto seja aprovado e a nossa primeira meta foi esta audiência pública", declarou Mariana Clara, coordenadora regional ABCDMRR.

Dados comprovam eficiência

Em carta endereçada aos parlamentares paulistas a entidade afirmou que "doulas são profissionais capacitadas para oferecer apoio continuado a gestantes, parturientes e puérperas (e aos seus companheiros e/ou outros familiares), proporcionando conforto físico e apoio emocional antes, durante e após o nascimento de seus filhos". O documento assinala que a literatura internacional tem destacado os efeitos positivos do parto acompanhado por doulas, abordando os resultados psicossociais e obstétricos, citando como exemplo, a diminuição das taxas de cesárea, trabalho de parto mais curto, menor uso de medicação e fórceps, amamentação mais prolongada, menor incidência de depressão pós-parto, entre outros.

Presente ao evento, Morgana Eneile Tavares de Almeida, presidente da ADOULAS do Rio de Janeiro, falou sobre a experiência carioca e a busca por leis que ajudem a parturiente. "São Paulo ainda está um pouco atrás na tramitação de leis diante de outros estados, por isso queremos ajudar no que for preciso para que isto aconteça aqui na Casa. Sem dúvida a possibilidade de ter uma lei de doulas abre visibilidade para a profissão e um novo caminho de estratégica de política pública. A lei é das mulheres, sem elas não chegaremos longe", salientou.

Raquel Marques, co-deputada da Bancada Ativista também saudou as participantes. "Uma alegria estarmos juntas mais uma vez lutando por esta questão, na companhia do mandato da deputada Leci. Temos que nos unir para que isso esteja como prioridade na pauta da Casa".

Segundo justificativa do PL, "a organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde de vários países, entre eles o Brasil, (portaria 28 de maio de 2003) reconhecem e incentivam a presença da doula. Tem se demonstrado que o parto evolui com maior tranquilidade, rapidez e com menos dor e complicações tanto maternas como fetais".

Denise Ny, mestre e doutora em saúde pública na área materno-infantil pela USP contou sua experiência de vida que a levou a fazer parte do Programa Parto do Princípio, que é uma rede de mulheres pela maternidade ativa. "Minha formação acadêmica é como editora, mas devido à minha experiência de parto negativa foi transformadora, que ressignificou muitas coisas na minha vida. Me tornei uma ativista para que outras mulheres pudessem ter uma doula neste momento do nascimento do filho. Há diversas pesquisas que corroboram com a ideia de que um apoio contínuo facilita o trabalho de parto", ressaltou.

Também participaram da audiência pública Nédili Oliveira, representando a vereadora de Sorocaba, Fernanda Garcia, a vereadora Lucimar Posiano, de Jacareí; Eliana Souza, da Confederação de Mulheres do Brasil, Gabriela Dantas, da Coletiva Multiplicando Doulas e também representantes das cidades de Itapetininga, Santos, Praia Grande, Baixada Santista, São Bernardo do Campo, São Caetano e Santo André.