Em defesa da valorização dos servidores públicos

As matérias da seção Atividade Parlamentar são de inteira responsabilidade dos parlamentares e de suas assessorias de imprensa. São devidamente assinadas e não refletem, necessariamente, a opinião institucional da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.
24/03/2022 15:11 | Atividade Parlamentar | Da assessoria do deputado Márcio Nakashima

Compartilhar:

Márcio Nakashima<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-03-2022/fg284161.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

"Feliz, mas com ressalvas". Assim o deputado Márcio Nakashima (PDT) definiu seu sentimento após a votação do PLC 2/2022 que concedeu reajuste ao funcionalismo do estado de São Paulo. A proposta foi aprovada em votação simbólica na última terça-feira (22) em plenário e o aumento é retroativo a 1º de março.

Além de apoiar, Nakashima tentou reajuste mais alto para os servidores estaduais, em especial para policiais militares e civis, e em particular aos agentes que trabalham nas Delegacias de Defesa da Mulher (DDM).

E essa é a ressalva do parlamentar. É que as tentativas de emendas ao PLC do governo não conseguiram adesão dos demais colegas e o texto acabou aprovado conforme determinou o Palácio dos Bandeirantes: 20% de reajuste para policiais e servidores da Saúde e 10% para todas as outras classes do funcionalismo.

Em suma, "essa é uma boa notícia, pois acena com uma valorização aos servidores paulistas, mas o reajuste é menos do que merecem esses trabalhadores", ressalta o deputado. Nakashima afirma, no entanto, que não desistirá da luta por melhores salários e condições de trabalho dos servidores do estado de São Paulo.