No Dia Estadual do Doador de Sangue, Alesp alerta para a importância da doação e relembra suas ações

25 de novembro é a data oficial para a comemoração no Estado
25/11/2021 16:50 | Celebração | Lucas Cheiddi

Compartilhar:

Imagem ilustrativa (fonte: Pixabay)<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-11-2021/fg278954.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Infográfico <a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-11-2021/fg278955.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Anualmente em 25 de novembro, o Estado de São Paulo comemora o Dia Estadual do Doador de Sangue, desde que a Lei 7.850/1992 foi instituída. A Alesp aprovou a proposição do ex-deputado João Marcelo Fiorezi Gonçalves, que foi promulgada pelo então governador interino e presidente da Casa Legislativa, Carlos Apolinário.

Ao promover essa data comemorativa, a intenção do legislador é chamar a atenção para o ato da doação de sangue, que salva milhares de vidas todos os dias. A transfusão de sangue é um procedimento médico seguro, em que o sangue, ou alguma de suas partes constituintes, é inserido no corpo de um paciente necessitado, como em casos de anemia, hemorragia, queimaduras, hemofilia, transplantes de órgãos e medula e durante procedimentos cirúrgicos.

A transfusão só pode ser realizada quando o tipo de sangue do doador e o tipo do recebedor forem compatíveis, muito embora isso não seja, de maneira alguma, um fator impeditivo para que a doação se conclua, já que os bancos de sangue necessitam de todos os tipos sanguíneos. Porém, algumas regras devem ser cumpridas para a consumação da doação e existem alguns casos em que ela não pode acontecer.

Ter entre 16 e 69 anos, estar em bom estado de saúde, pesar no mínimo 50 quilos e estar descansado e bem alimentado são os requisitos básicos. Entretanto, alguns fatores de saúde, como a hipertensão, exigem um tempo mínimo de resguardo até ser permitida a doação.

Há também aqueles fatores que impedem definitivamente o ato de doar sangue, como ter um teste positivo para HIV, problemas de coagulação de sangue, hepatite após os 10 anos, câncer, entre outros. O ideal é procurar informações nos sites oficiais dos hemocentros, mas, caso você vá até o momento da retirada de sangue sem o conhecimento necessário, toda a informação pode ser encontrada no momento da triagem.

Semana do Doador de Sangue 2021

Entre os dias 22 e 27 de novembro, a Fundação Pró-Sangue realiza a Semana do Doador de Sangue 2021. Além de homenagear doadores de sangue, o objetivo do evento é estimular a doação de sangue.

Tendo em vista que, por conta do início das férias e das festividades, dezembro é um mês em que há uma queda nas coletas de sangue, a ideia é aumentar o volume nos estoques e nos bancos, para que não falte sangue a quem precise.

Para participar do evento, além de cumprir os requisitos básicos, o doador deve fazer o agendamento no site (www.prosangue.sp.gov.br), onde também pode ser conferido os pontos de coleta, e levar um documento original com foto recente.

A fundação Pró-Sangue é uma instituição pública ligada à Secretaria do Governo do Estado de São Paulo e ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Na Alesp

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo criou leis que geraram ações destinadas ao incentivo da doação de sangue e à conscientização da população paulista a respeito do tema. É o caso da Lei 16.389/2017, de autoria do então deputado Igor Soares, que adicionou o mês "Junho Vermelho" ao calendário oficial do Estado, dedicado especialmente ao incentivo da doação de sangue.



Outro exemplo de motivação para realizar a doação sanguínea é a possibilidade de isenção do pagamento de taxas de inscrição em concursos públicos realizados pela administração direta, indireta, fundações públicas e universidades públicas do Estado, como institui a Lei 12.147/2005, de autoria do ex-deputado Sebastião Almeida.

Além disso, atualmente, a Alesp conta com os trabalhos da Frente Parlamentar que Incentiva a Doação de Sangue no Estado de São Paulo, cujo coordenador é o deputado Agente Federal Danilo Balas (PSL).

"Trazer esse debate para a Alesp é de suma importância. A frente parlamentar mostra a visão das pessoas que atuam na área da saúde, o posicionamento de conselhos de saúde e das ONGs", afirmou o parlamentar.