PLANEJAMENTO DE CAMPANHA E MARKETING POLÍTICO FOI TEMA DA OITAVA AULA DO CURSO "ELEIÇÕES E CAMPANHAS ELEITORAIS 2022"


27/05/2022 16:37 | O evento ocorreu dia 18 de abril e teve Fernando Vieira como palestrante. | Victoria Baptista Dias Miotto

Compartilhar:

A analista legislativa Paula Schneider e o palestrante Fernando Vieira em evento promovido pelo ILP.<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/L-05-2022/fg287599.png' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

O Instituto do Legislativo Paulista (ILP) recebeu a oitava aula do curso "Eleições e Campanhas Eleitorais 2022" com o tema "Marketing Político: planejamento de campanha e primeiros passos". O evento contou com a abertura da analista legislativa Paula Schneider e com o conferencista Fernando Vieira.

Segundo o Dicionário de Conceitos Políticos do ILP, no verbete Representação Política, escrito por Margareth de Lima Grilo, "a representação política concretiza-se via eleição e se expressa por meio do mandato político-representativo. A eleição é o processo - ou conjunto de procedimentos formais - destinado a disciplinar a escolha de candidatos a cargos políticos, mediante o qual é exercido o direito de sufrágio, ou seja, votar e ser votado."

Vieira iniciou sua fala abordando o conceito de marketing: trata-se do caminho entre o ponto de partida e o objetivo final. O palestrante reiterou que há uma diferença entre marketing, comunicação e propaganda, sendo que o primeiro consiste em estratégia, o segundo corresponde à divulgação contínua e o terceiro tem efeito imediato visando a venda de algo.

É válido pontuar que marketing eleitoral e governamental são conceitos distintos e ao mesmo tempo fundamentais para a garantia do estado democrático de direito. O marketing eleitoral expressa esperança e tem como ferramenta chave a capacidade de fala. Já o marketing governamental é mais racional e está relacionado a números, realizações e a capacidade de realização.

Nesta palestra foi abordado, especificamente, o marketing eleitoral. Vieira propôs um caminho a ser seguido pelos futuros candidatos. Primeiramente, deve-se pesquisar a fim de estabelecer parâmetros e metas a serem alcançadas. Em seguida, realiza-se a chamada Análise de Swot - instrumento muito utilizado por empresas privadas -, que consiste na análise interna dos pontos fortes e fracos do candidato e na análise externa, observando as oportunidades e ameaças à eleição. Posteriormente é desenhado um planejamento estratégico, detalhamento de atividades, tempo e recursos, assim como a contratação de equipe e sondagem de voluntários apoiadores e monitoração de todo o processo. A partir disso, é redigido um organograma com estabelecimento de funções dentro da campanha.

Deve-se ter em mente que o candidato tem de ficar conhecido, fazer sua candidatura ser de conhecimento público e mostrar os diferenciais positivos quando comparado aos concorrentes. Além disso, é importante haver uma padronização do nome de campanha, divulgação da história de vida e talentos pessoais (para colaborar com a construção de imagem e identidade), dedicação às causas da comunidade, desenvolvimento de proposta de trabalho, filiação a partido político e obtenção de apoiadores. O projeto político, mencionado anteriormente, deve ser montado a partir das necessidades da população, delimitação de público alvo e verificação de quantos votos este tema pode agregar.

Sendo assim, o palestrante recomendou que o candidato se volte ao seu círculo de relacionamento, contatando parentes, amigos íntimos, amigos em geral, conhecidos e procurando estabelecer relacionamento com outros indivíduos.



O evento pode ser acessado por meio do link: https://youtu.be/VJWoAGAVcDM

O Dicionário de Conceitos Políticos do ILP pode ser acessado no endereço: https://www.al.sp.gov.br/repositorio/bibliotecaDigital/24369_arquivo.pdf