Assembléia Legislativa incentiva formação política

Retrospectiva - 1º semestre de 2004
30/07/2004 17:13


O deputado Vinícius Camarinha (PSB), o mais jovem parlamentar da Assembléia Legislativa, estava entre os 50 alunos inscritos para a terceira turma do Curso de Formação Política do Instituto do Legislativo Paulista (ILP). O instituto iniciou suas atividades com a aula inaugural ministrada pelo professor José Paulo Martins Júnior, mestre em Ciência Política pela Universidade de São Paulo.

O tema abordado foi "Democracia". José Paulo, com a participação dos alunos, traçou um painel da evolução desse conceito de organização social e política desde a Antigüidade Clássica até os dias atuais.

O presidente da Assembléia Legislativa, Sidney Beraldo, esteve presente à aula para saudar os participantes e a equipe do ILP. Segundo ele, o instituto, criado durante a gestão de Walter Feldman, ex-presidente do Parlamento paulista, atualmente deputado federal, tem a finalidade de "ser um braço da Assembléia Legislativa e se tornar uma verdadeira escola de política."

"A Assembléia Legislativa tem que mudar com a sociedade e cumprir seu papel junto a ela", afirmou o presidente, referindo-se à jovem democracia brasileira, que, em sua opinião, teve um rápido fortalecimento. Mas ele acha, também, que "não dá mais para ter político sem preparo".

Vinícius Camarinha reforçou a opinião de Beraldo e afirmou que o Brasil tem "uma enorme população jovem, só que totalmente despolitizada."

O Curso de Formação Política é resultado de parceria entre a Assembléia Legislativa, o Pensamento Nacional das Bases Empresariais (PNBE), o Instituto Ágora e o Movimento pelo Voto Consciente.

Instituto promove curso de Ética e Política



Ética e Política são os temas do próximo curso do Instituto do Legislativo Paulista, que terá início em 5 de agosto. Com duração de 15 horas, as aulas acontecerão durante cinco semanas, às quintas-feiras, e serão ministradas pela professora Iray Carone, doutora em filosofia pela PUC de São Paulo e docente aposentada do Instituto de Psicologia da USP.

Para apresentar e discutir as principais teorias clássicas da Ética e da Política, em cinco aulas, o curso pretende dar uma visão panorâmica do pensamento filosófico ocidental. A programação inclui os seguintes tópicos: A Ética e a Política de Aristóteles; A Ética Individualista e o Estado-Leviatã de Thomas Hobbes; A Ética de Kant, segundo a Fundamentação da Metafísica dos Costumes; A Ética de Theodor W. Adorno; e o Conceito de Práxis, da Origem Aristotélica aos Nossos Dias.

O curso faz parte do Projeto Traduzindo. Como explica o presidente do ILP, Maurílio Maldonado, a intenção é discutir temas da Filosofia Política e da Ética em linguagem simples. "Nosso objetivo é promover a aproximação dos servidores da Assembléia com temas da filosofia, hoje restritos ao meio acadêmico. Para isso, procuramos elaborar um curso despojado da linguagem hermética da academia. Queremos demonstrar a importância da compreensão do pensamento filosófico sobre ética e política para as atividades parlamentares. Dessa forma, estamos aliando a competência da professora Iray Carone à linguagem clara. Todo o material de apoio didático foi produzido por ela, com a preocupação de traduzir conteúdos complexos para linguagem simples."

O Curso de Ética e Política é livre. Metade das 50 vagas é dirigida aos funcionários da Assembléia Legislativa, e o restante, para os demais servidores públicos, jornalistas e trabalhadores dos legislativos municipais. As inscrições podem ser feitas até o dia 25 de junho na sede do ILP, no prédio anexo ao Palácio 9 de Julho, na avenida Sargento Mário Kozel Filho, s/nº (informações pelo telefone 3886-6288/6289).

Importância do voto

"Desejamos que a democracia possa ser instrumento de mudança para uma sociedade mais justa e solidária. Por isso é importante fazer um trabalho integrado, começando pela escola, para criarmos uma consciência política nos jovens", destacou Sidney Beraldo, presidente da Assembléia Legislativa, ao assinar o protocolo de intenções que viabiliza a realização, pela segunda vez em ano eleitoral, de 16 seminários sobre a importância do voto. Alunos de ensino médio da rede pública e privada do Estado de São Paulo devem participar dos seminários que serão realizados às quintas-feiras, das 8h às 13h.

Para o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TER), Álvaro Lazzarini, "esses seminários são uma possibilidade de levar ao jovem a cultura política, direcionando-o para a efetiva responsabilidade sobre os destinos do município, do Estado e da nação brasileira".

A representante da Secretaria de Educação, Arlete Scotto, falou da importância de promover cidadania entre os mais de dois milhões de jovens estudantes do ensino médio no Estado. "A participação dos jovens, hoje, não se dá sem um trabalho como esse. Nosso interesse maior é a construção de uma cidadania política para nossos jovens", ressaltou.

Legislação eleitoral é tema de curso

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador Álvaro Lazzarini, abriu, em 14/5, o II Curso de Legislação Eleitoral promovido pelo Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo (Sindalesp). O curso, que teve o apoio da Mesa Diretora da Assembléia Legislativa e do Tribunal Regional Eleitoral, tem como co-promotores o Instituto de Direito Político e Eleitoral (Idpe) e o Instituto Maurício Grabois.

Voltado a candidatos e pré-candidatos, coordenadores de campanha, dirigentes partidários, parlamentares, servidores públicos e assessores político-eleitorais, o curso reuniu diversos especialistas da área para debater temas como o poder de polícia na propaganda eleitoral, a captação irregular de sufrágio, redução do número de vereadores, registro e impugnação de candidaturas, propaganda e pesquisa eleitoral, direito de resposta, entre outros.