1º secretário cobra informação sobre banda larga nas escolas


02/06/2009 18:42

Compartilhar:


Em função das notícias de que o programa do governo federal Banda Larga nas Escolas vinha tendo sua implantação negligenciada nas escolas estaduais de São Paulo, o 1º secretário da Assembleia, deputado Carlinhos Almeida (PT), apresentou requerimento de informação ao secretário de Estado da Educação pedindo esclarecimentos. "O Ministério da Educação lançou no ano passado o programa Banda Larga nas Escolas " uma parceria do governo federal, Agência Nacional de Telecomunicações e operadoras de telefonia " com a finalidade de instalar laboratórios de informática em todas as escolas públicas com mais de 50 alunos", justifica o 1º secretário.

O programa será implantado em 56.865 escolas públicas brasileiras até 2010, beneficiando 37,1 milhões de alunos, de acordo com o Ministério da Educação. Em relação à rede estadual pública de ensino médio, a medida possibilitará o acesso de 2,4 milhões de estudantes à rede mundial de computadores.

Para saber se a rede estadual está se inserindo no programa, o 1º secretário pergunta quantas, quais e em que municípios estão localizadas as escolas. Em caso de não haver inserção, quer saber os motivos. A mesma indagação é feita em relação às escolas que possuam laboratórios de informática com acesso à rede mundial de computadores.

Também pergunta, sobre as escolas em que existam pontos de acesso à internet, se os mesmos são exclusivos aos alunos ou são compartilhados com os servidores da área administrativa da educação e da direção. Outras perguntas estão relacionadas à tecnologia utilizada e velocidade de acesso. Por fim busca informações sobre os contratos, como o prazo, valor médio mensal por unidade escolar e se estão previstas atualização periódicas da velocidade de acesso à internet.



carlinhos@carlinhos.org.br