Criada rede para tratamento de hemoglobinopatias


29/06/2010 18:04

Compartilhar:


A Secretaria de Saúde publicou no dia 24/6 a Resolução SS82, que institui a Política de Atenção Integral às Pessoas Portadoras de Hemoglobinopatias. O deputado Luiz Carlos Gondim (PPS), autor do Projeto de Lei 1.023, que institui a Política Estadual de Atenção Integral às Pessoas com Doença Falciforme e outras Hemoglobinopatias, parabenizou a iniciativa. "Há tempos deveríamos ter no Estado e no Brasil a triagem desses portadores, oferecendo condições para tratamento médico e psicossocial. A doença foi descoberta há exatos cem anos, em 1910, e apenas agora teremos a oportunidade de tratar esses pacientes com os cuidados que eles requerem".

Gondim buscava força política para a aprovação e sanção do seu projeto, pronto para a Ordem do Dia na Assembleia. Um dia antes da publicação da resolução, dia 23/6, Gondim promoveu em parceria com a Associação Pró-Falcêmicos (Aprofe) uma audiência pública para forçar e agilizar a votação em Plenário da sua proposta, estabelecendo assim a rede de atendimento e tratamento aos portadores de hemoglobinopatias.

O clínico geral e cardiologista Frederico Carbone, um dos responsáveis pela Equipe Técnica da Hemorrede da Secretaria de Saúde do Estado, participou da audiência e, embora não tenha falado sobre a resolução, adiantou que a implantação da proposta estava em ritmo acelerado na secretaria.

A proposta do parlamentar ganhou força e apoio de todos os presentes. Para Gondim, a resolução da secretaria é bem abrangente, com triagem e a possibilidade de se criar uma rede não apenas de atendimento, mas de informação entre o corpo clínico, pacientes e a população em geral.



lcgondim@al.sp.gov.br