Cartel do tênis

PLENÁRIO
23/02/2005 19:52


"Quero lamentar este episódio pequeno", disse Orlando Morando (PL) referindo-se à defesa de Ana do Carmo, pois, segundo ele, "se dependesse dos deputados do PT, (o rodoanel) ia ficar parado até o final do mandato".Depois, congratulou-se com o procurador geral de Justiça, Rodrigo César Rebello Pinho, pelo acolhimento de denúncia de prática de preços abusivos pelos fornecedores de grandes marcas de tênis como Nike, Mizuno, Reebok e outros. Segundo Morando, as empresas definem o preço de venda dos produtos, impedindo a livre concorrência e prejudicando o consumidor, que não tem opção de pesquisa de preço.