Iniciativa privada alia-se à prefeitura de Hortolândia na construção de escola


06/02/2008 16:46


"Hortolândia pode se orgulhar porque não tem mais filas de espera nas Emeis (Escolas Municipais de Ensino Infantil)", elogiou a deputada Ana Perugini (PT), durante a inauguração, em 31/1, da Emei "Emiliano Sanchez", localizada naquela cidade. De acordo com a deputada, o feito é uma grande conquista, já que se estima na Região Metropolitana de Campinas (RMC) um déficit de 15 mil vagas no ensino infantil.

A nova escola é resultado de uma parceria inédita, entre prefeitura e a indústria farmacêutica EMS. A empresa investiu aproximadamente R$ 3 milhões na edificação do prédio, localizada numa área de quatro mil metros quadrados, cedida em comodato pela prefeitura, no Jardim Santa Clara do Lago.

Ana Perugini ressaltou a atitude da empresa e disse que a ação deve servir de incentivo e exemplo de responsabilidade social para a iniciativa privada. "Sinto que a EMS acaba de dar um passo gigante nesse sentido", declarou a deputada ao presidente da empresa, Carlos Eduardo Sanchez.

O contrato de comodato, com duração de 50 anos, estabelece que a EMS vai administrar a escola e, caberá à prefeitura disponibilizar professores e funcionários. Ao todo serão 70 profissionais que atenderão 220 crianças com até cinco anos em período integral. Setenta por cento das vagas serão destinadas para filhos de funcionários da empresa e 30% destinadas a crianças de bairros como Interlagos, Santa Fé e Jardim Santa Clara do Lago.

Apesar da divisão do número de vagas, o prefeito Ângelo Perugini observou que a maior parte dos funcionários da EMS é composta por moradores de Hortolândia e que, portanto, a unidade atenderá a demanda da cidade. A unidade escolar começa a funcionar a partir do dia 11 de fevereiro em horário diferenciado, das 5h30 às 18h30.

aperugini@al.sp.gov.br