Calvo não recebeu nem um telegrama do governador quando foi assaltado com a família em sua casa

PLENÁRIO
03/09/2001 18:25


O deputado Alberto Calvo (PSB) disse que gostaria de chegar aqui para elogiar os serviços públicos, "que são importantíssimos e fundamentais. Mas, segundo o deputado, "a maior autoridade da Segurança Pública deste Estado vai aos jornais para dizer que a segurança pública vai indo cada vez melhor, contrariando não só a opinião de especialistas, mas de quem tem autoridade para julgar: o povo, que sente na pele a insegurança". O deputado voltou a falar do assalto de que foi vítima, junto com sua família, e reclamou que o secretário Petrelluzzi "ainda venha falar uma bobagem dessas". Sobre a presença do governador na liberação do apresentador Silvio Santos pelo seqüestrador na semana passada, o deputado disse que achava que para o governador ele (Calvo) era mais importante que Silvio Santos, porque tem voto na Assembléia. "Para mim, nem um telegrama o governador mandou. E isso para um deputado, que vota nesta Casa. Mas eu dispenso seu telegrama. Só que me causa espécie." Calvo falou que recebeu diversos telegramas de seus colegas deputados, mas nenhum do Palácio dos Bandeirantes. "Talvez da próxima vez o Silvio Santos venha aqui votar no meu lugar."