Santa Casa de Tatuí busca solução para seus problemas

Técnicos estarão na cidade para avaliar situação da instituição (com foto)
04/09/2001 15:33


DA ASSESSORIA

O deputado Luiz Gonzaga Vieira (PSDB) promoveu encontro, na Assembléia Legislativa, entre a provedoria da Santa Casa de Misericórdia de Tatuí, técnicos do Ministério da Saúde e o deputado federal Carlos Alberto Panunzio, para procurar solução para o atual débito da entidade, que chega, segundo o administrador Adalberto Campos Luz, a R$ 1,4 milhão. A solução apontada por Gonzaga seria conseguir subvenção federal para a amortização do débito.

O principal problema, segundo Luz, é que, além da dívida com profissionais, fornecedores e empréstimos, existe atraso no pagamento de impostos. "Temos toda a documentação em dia, porém não conseguimos a Certidão Negativa de Débito, por estarmos em pendência com o INSS e com o Fundo de Garantia", explica.

Luz registra que parte do saldo devedor tem origem no fato de que 70% dos pacientes atendidos pela casa de saúde são originários do Sistema Único de Saúde (SUS), e os outros 30% são pacientes atendidos por convênios e particulares. "Outra questão é o atraso do repasse de verbas pagas pela prefeitura ao pronto-socorro, que acaba aumentando o débito da instituição. Os médicos estão com salários atrasados e temos que pagá-los para que não haja mais greves", alerta o administrador.

O deputado Gonzaga acredita que, em breve, técnicos do Ministério da Saúde estarão visitando a Santa Casa com o objetivo de encontrar solução para amortizar a dívida da entidade, que é ponto de referência para a população da região. De acordo com o parlamentar, é preciso empenho para solucionar o problema, e, nesse sentido, o primeiro passo já foi dado.