Regiões mais carentes do Estado poderão ter soro e água tratada

Falta de saneamento básico é uma das principais causas do elevado índice de mortalidade infantil em nosso país
04/09/2001 17:25


DA ASSESSORIA

Já está pronto para a ordem do dia projeto de lei apresentado pelo deputado Faria Jr. (PL), que visa assegurar a distribuição gratuita de soro caseiro e de água tratada às populações mais carentes das zonas urbanas e rurais, em especial, das regiões do Alto Paranapanema, sul do Estado, da região Serrana do Vale do Paraíba e do Vale do Ribeira, onde se registram os maiores índices de mortalidade infantil do Estado de São Paulo.

Segundo a proposição, a falta de saneamento básico é uma das principais causas do elevado índice de mortalidade infantil em nosso país, onde em 1998, 44 crianças morreram antes de completar 5 anos para cada mil nascidas vivas, um número que nos deixa abaixo do Vietnã, país com renda per capita 15 vezes menor do que a brasileira.

Nas áreas rurais e urbanas a serem beneficiadas pela iniciativa do deputado Faria Jr., há municípios com até 57 óbitos de crianças entre mil nascidas vivas, quando a média no Estado de São Paulo é de 19 por mil.

"Com a distribuição conjunta de soro caseiro e de garrafão de água tratada, estarão as autoridades evitando a morte de muitas crianças por diarréia, pois o soro só tem efeito preventivo salutar quando utilizado com água limpa, o mesmo podendo ser feito com o leite em pó", afirma o deputado.