Segunda sem Carne nos restaurantes de órgãos estaduais


01/10/2012 09:53 | Da assessoria do deputado Feliciano Filho

Compartilhar:


Ao menos um dia por semana, a carne estará fora dos pratos de escolas, lanchonetes e restaurantes estaduais de São Paulo. É o que consta do Projeto de Lei 580/2012, apresentado esta semana pelo deputado Feliciano Filho (PEN). Só na rede Bom Prato, isso significaria mais de seis toneladas a menos de carne, o equivalente a 30 vacas adultas.

O projeto institui a Segunda sem Carne em restaurantes, lanchonetes, bares, escolas, refeitórios e estabelecimentos similares que exerçam suas atividades nos órgãos públicos do Estado de São Paulo. Segundo a justificativa do PL, o objetivo é chamar a atenção da sociedade para as consequências do consumo de carne e de seus derivados, relacionando-o aos direitos dos animais, à crise ambiental, ao aquecimento global, à perda de biodiversidade, às mudanças climáticas e às diversas doenças que afligem a população humana, incluindo doenças cardiovasculares e doenças crônicas degenerativas.

"Se aprovarmos este projeto, conseguiremos uma boa diminuição na demanda de consumo de carne no Estado", explica Feliciano. "Hoje, as pessoas comem um pedaço de carne sem pensar como ele foi parar em seu prato. Não têm conhecimento do quanto de sofrimento um ser vivo teve que passar para que aquele alimento chegasse até ali."

Para Feliciano, essa é uma ideia que pode se espalhar por todo o Brasil. "A nossa esperança é que este projeto tenha o mesmo efeito da Lei Feliciano, que aprovamos primeiro em Campinas, depois em todo o Estado de São Paulo e, hoje, já é lei em quatro Estados e está tramitando em muitos outros," concluiu.

Leia a íntegra do projeto no site da Assembleia Legislativa (www.al.sp.gov.br)



felicianofilho@al.sp.gov.br