Estado de São Paulo Transparência ALESP
10/08/2017 18:28

Ato solene homenageia Dia do Engenheiro de Segurança do Trabalho

Da assessoria do deputado Carlos Giannazi


Download
Cesar Almeida, Álvaro Zocchio, Valter Acioli, Leonídio Ribeiro, Carlos Giannazi, Edson Navarro, Armando Henrique e Gilberto Kfouri

Por iniciativa do deputado Carlos Giannazi (PSOL), na última segunda-feira (7/8) foi realizado na Assembleia ato solene em homenagem ao Dia do Engenheiro de Segurança do Trabalho. Participaram da mesa coordenadora dos trabalhos também o vice-presidente do Crea-SP, Edson Navarro, e os membros do Grupo de Engenharia de Segurança do Trabalho do Estado de São Paulo (Gest) Leonídio Francisco Ribeiro, Valter Acioli Júnior, Álvaro Zocchio e Cesar Almeida, além de Armando Henrique, presidente da Federação Nacional dos Técnicos em Segurança do Trabalho (Fenatest), e Gilberto Kfouri, engenheiro civil na Defensoria Pública de São Paulo .

Giannazi destacou o trabalho do professor Leonídio, responsável pela apresentação do projeto por meio do qual foi criada a data. O deputado explicou que não se trata de uma comemoração, mas, sim, de reflexão, de luta, de organização de uma categoria. "Além desse projeto, há um outro que cria uma coordenadoria de segurança do trabalho, importante para prevenção de acidentes nos espaços públicos e privados."

Valter Acioli Júnior explicou que o Gest é um grupo autônomo de estudos de segurança e higiene no trabalho que há 50 anos tem atuado na prevenção de acidentes e de doenças ocupacionais.

O vice-presidente do Crea-SP, Edson Navarro, louvou a iniciativa do projeto de lei em tramitação, visto que trata diretamente do exercício profissional dos engenheiros de segurança do trabalho.

Armando Henrique explicou que a Fenatest congrega técnicos em segurança do trabalho, e lamentou a baixa qualidade dos cursos de pós-graduação na área. "Nós não podemos mais ter um curso comercial, que põe quantitativamente pessoas no mercado de trabalho, causando aviltamento salarial."

Ao final, diversos profissionais pronunciaram-se sobre os problemas da área. "Tanques pegam fogo, caldeiras explodem e barragens cedem praticamente todos os dias. Os profissionais de segurança no trabalho têm de ter uma formação de excelência, pois só assim terão autoridade para chamar a atenção das empresas", concluiu o engenheiro Marcelo de Pauli.

Cesar Almeida, Álvaro Zocchio, Valter Acioli, Leonídio Ribeiro, Carlos Giannazi, Edson Navarro, Armando Henrique e Gilberto Kfouri