Estado de São Paulo Transparência ALESP
09/08/2017 20:00

CPI dos Planos de Saúde tem relatório final rejeitado

Léo Martins - Foto: Mauricio G. de Souza


Download
Wellington Moura preside CPI

Por três votos contra dois, foi rejeitado nesta quarta-feira (9/8) o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Planos de Saúde.

"Foi uma CPI sem informação. Relatei o que aconteceu durante as poucas reuniões, mas ouvimos apenas os técnicos do Procon", disse o deputado e relator Ed Thomas (PSB), orgulhoso de ter feito parte da Comissão, mas chateado pelo fato de os objetivos não terem sido cumpridos.

Durante a reunião, o deputado Carlos Neder (PT) renunciou ao cargo de vice-presidente da CPI. "Eu me envergonho de ter feito parte de uma CPI que não se reuniu, tendo ocorrido apenas cinco de trinta reuniões programadas. Parece-me uma farsa que ela tenha sido criada só para que outras não acontecessem", disse.

O presidente da CPI, deputado Wellington Moura (PRB), destacou as ações que não tiveram êxito. "Convidamos os secretários de Saúde estadual e municipal, David Uip e Wilson Pollara, respectivamente, que não compareceram", declarou.

"Quando a Defensoria esteve presente para se pronunciar, não houve quórum. Isso é péssimo para a Assembleia Legislativa, denigre a imagem do poder Legislativo e os consumidores são os mais afetados", disse o deputado Ramalho da Construção (PSDB), criticando a falta de quórum na maioria das reuniões.

O deputado Doutor Ulysses (PV) destacou que a CPI não refletiu a realidade dos fatos. "Apesar de todo o esforço, infelizmente ela não atingiu os objetivos necessários", completou.

Mesmo com todas as divergências, os deputados Ed Thomas (PSB) e Wellington Moura (PRB) foram favoráveis ao relatório final, mas os deputados Carlos Neder (PT), Doutor Ulysses (PV) e Ramalho da Construção (PSDB) votaram contra, encerrando a investigação.

Wellington Moura preside CPI Carlos Neder e Doutor Ulysses Deputados da CPI Ed Thomas