Região Metropolitana da Baixada Santista


19/11/2008 18:14

Compartilhar:


A Região Metropolitana da Baixada Santista, criada em 1996, tem seus limites idênticos aos das Regiões Administrativa e de Governo de Santos.É formada por nove municípios, dispostos em um território de 2.373 km²: Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente.

O relevo regional, composto por pequena faixa de planície litorânea e pela Serra do Mar, e a baixa qualidade dos solos explicam a reduzida atividade agropecuária, onde se destacam a cultura de banana e palmito de pupunha, em Itanhaém, e a piscicultura.

A Baixada Santista possui uma estrutura industrial dinâmica, cujos segmentos mais expressivos são o refino de petróleo e a metalurgia básica, além do ramo químico. A importância desses setores é complementada por inúmeras plantas industriais de bens intermediários. As indústrias de fabricação de alimentos e bebidas também são atividades importantes.

Em Cubatão, concentra-se complexo químico-siderúrgico formado pelo pólo petroquímico, desenvolvido ao redor da Refinaria Presidente Bernardes, da Petrobrás, de indústrias de fertilizantes e químicas, e a Companhia Siderúrgica Paulista (Cosipa).



Região Administrativa de Registro

Situada no Vale do Ribeira, litoral sul do Estado de São Paulo, a Região Administrativa de Registro tem sua economia baseada na agricultura, na mineração e no extrativismo vegetal. Essa região abriga grandes porções do que resta de mata atlântica no país, tendo várias unidades de conservação: áreas de preservação, parques estaduais e federais, entre outros.

É formada por: Barra do Turvo, Cajati, Cananéia, Eldorado, Iguape, Ilha Comprida, Itariri, Jacupiranga, Juquiá, Miracatu, Pariquera Açu, Pedro de Toledo, Registro e Sete Barras.