VII Festival do Japão será realizado na Assembléia Legislativa


15/07/2004 17:20

Apresentação de uma das artistas no evento realizado em 2003<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/hist/Festival do Japao A.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Comissão Organizadora do VII Festival do Japão <a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/hist/Festival do Japao B.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Da Redação

Em comemoração pelo aniversário da imigração japonesa no Brasil, ocorrido em 18/6, o deputado Marquinho Tortorello (PPS) solicitou o espaço da Assembléia Legislativa para a realização do VII Festival do Japão, a ser realizado entre os dias 23 e 25 de julho. Durante os três dias do Festival, os visitantes terão a oportunidade de apreciar um pedaço do Japão em São Paulo. O presidente do Legislativo paulista, deputado Sidney Beraldo, é também o presidente de honra do evento da Comissão Organizadora do evento.

A comissão organizadora da festividade lembra que a maior colônia japonesa fora do Japão está no Brasil, especialmente na cidade e no Estado de São Paulo que, por meio da agricultura, da indústria, do comércio, da arte e da culinária, contribui para o desenvolvimento do país. Mais de 1% de toda a população brasileira é composta por japoneses e por seus descendentes.

Considerado pelos organizadores "uma verdadeira exposição cultural", o festival integra oficialmente o calendário turístico do Estado e seu público se torna mais numeroso a cada ano.

Trabalho voluntário

Em 2001, cerca de 270 mil pessoas, vindas de várias regiões do Estado, visitaram os estandes e assistiram aos diversos shows. "Com trabalho voluntário das Associações, organizamos o maior evento da comunidade nikkey em São Paulo, expondo a diversidade da Cultura Japonesa abrangendo a totalidade de suas províncias", afirmou o presidente da Comissão Executiva do Festival do Japão, Juniti Miyahara. Foram apresentados a comida típica e o folclore de cada província e os visitantes puderam conhecer receitas que não costumam encontrar nos restaurantes da cidade.

Para o presidente da Assembléia na época, deputado Walter Feldman, "São Paulo contém o mundo entre suas fronteiras e o Festival do Japão é uma prova disso". Tendo em vista colaborar com o Fundo de Solidariedade do Estado de São Paulo, as entidades integrantes do Kenren recolheram agasalhos e alimentos não perecíveis.

Diversidade

Em 2003, o festival retomou o seu maior objetivo: divulgar de forma ampla as diversas e ricas manifestações das várias regiões do arquipélago. Com 47 províncias, o país tem uma cultura marcada pela diversidade. São características e costumes particulares, que poderão ser vistos, por exemplo, nas comidas oferecidas. De pratos consagrados a iguarias nunca provadas pela maioria dos brasileiros, as receitas na festa seguem fórmulas originais, também para os conhecidos sushis, sashimis e yakissobas. No palco, muita movimentação: só no dia de abertura do evento realizado ano passado, entre as 17h30 e 20h ocorreram nove apresentações, com shows de música e de taiko (tambores). No sábado e domingo, entre as 10h e 20h, dezenas de grupos e artistas individuais ajudaram a manter o ritmo da festa.

A 7ª edição do Festival do Japão será realizada no estacionamento da Assembléia Legislativa, na avenida Pedro Álvares Cabral, 201, no Ibirapuera e a entrada é gratuita.