Assembléia Popular


15/02/2008 10:03

Joeder José de Souza<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/03-2008/Ass Pop joeder jose03.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> William Prado<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/03-2008/Ass Pop wilian aguiar do prado02.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Opinião

"Serra baixou os impostos sobre plásticos e seus insumos, o que fez triplicar a oferta de empregos no ABCD", afirmou Joeder José de Souza, da ONG Manos de Paz de Diadema, ao destacar as obras do governo do Estado em sua região.



Varrição

Representante do Movimento pelos Direitos dos Moradores de Rua, Robson César Correia de Mendonça abordou o "trabalho higienista" do governo contra a população de rua, que não pode ser varrida para baixo do tapete". Ele reclamou da falta de banheiros públicos no centro de São Paulo.



Manual de sobrevivência

Mauro Alves da Silva, do Grêmio Social Recreativo Sudeste (SER), discorreu sobre o "Manual de Sobrevivência na Escola Pública", que divulga os direitos dos alunos e os ensina a avaliar a sua escola e sua proposta educacional. Inclui, também, denúncias de ilegalidades, como a da Escola Beatriz Lopes, que exigiu taxa de R$ 10 para matrícula.



Vantagem em tudo

Acontecimentos recentes na Imprensa Oficial do Estado foram associados por Sárvio Nogueira Holanda à "lei de Gerson", que propõe a necessidade de levar vantagem em tudo, e à frase "Foi a mão de Deus", dita por Maradona quando marcou gol com as mãos. O orador questionou a falta de transparência da empresa ao abrir concurso para apenas 62 cargos, quando há mais de 300 cargos de confiança.



Transporte e hospital

Transporte de massa de qualidade foi a principal reivindicação de Josanias Castanho Braga, do Movimento Social Parelheiros. Ele pediu também que a linha ferroviária que atende o autódromo de Interlagos seja estendida até Parelheiros. Outro pleito foi a construção do hospital de prometido pelo secretário Barradas no ano passado. "A saúde daquela região já morreu, só falta enterrar", lamentou.



Sem CPI

Josemar de Campos Silva não poupou críticas ao governo do Estado e aos deputados da base aliada. Segundo Josemar, apenas os 31 parlamentares da oposição são honrados. Ele reclamou da dificuldade que os oposicionistas têm para obter as assinaturas necessárias à instauração de CPI na Casa. "Os deputados só querem compromisso com o povo em 2010", afirmou, ao se referir à bancada governista.



Sem oposição

Para Darcy Rosa dos Reis, o presidente Lula governa sem oposição alguma. "O povo está sofrendo nas ruas, enquanto nada falta aos funcionários dos ministérios", disse. Apresentando-se como defensora da população carente, disse ter sido perseguida por líderes religiosos, sem encontrar proteção da Justiça.



Privatizações

A privatização de empresas públicas feita pelo governo do PSDB foi criticada por William Prado, do Movimento Popular de Saúde de Parelheiros. "Não vejo como é possível defender esses homens como brasileiros e patriotas", disse. Segundo Prado, a atual administração da capital está dando continuidade às privatizações ao desmantelar o SUS e sucatear os serviços de saúde.



Críticas ao serviço público

Rosângela Veiga da Silva, do Núcleo de Apoio a Pais e Alunos (Napa), protestou contra o transporte público. Entre outras reclamações, ela considerou absurda a nova regra imposta pelo prefeito Gilberto Kassab, proibindo os usuários de recarregar os bilhetes únicos nas catracas dos ônibus. A oradora pediu providências, também, para a violência praticada contra a mulher.