Sexta edição do Parlamento Jovem tem 315 projetos inscritos


08/10/2004 16:28

O deputado jovem Felipe apresentou proposta no Parlamento Jovem de 2002<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/hist/parlamento jovem 2004.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Alunos dos ensinos fundamental  participaram do Parlamento Jovem em 2002<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/hist/PJovem2004.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

O Parlamento Jovem realiza neste ano sua sexta edição. A Assembléia Legislativa recebeu a inscrição de 315 projetos elaborados por estudantes de todas as regiões do Estado de São Paulo. Desses, 94 projetos serão eleitos para que seus autores os apresentem em sessão plenária na sede do parlamento paulista, no próximo dia 19 de novembro.

O objetivo do Parlamento Jovem é estimular os estudantes dos ensinos fundamental e médio a discutir os principais problemas do Estado. Instituído em 1999, o evento completa seu sexto ano. O programa se dirige alternadamente aos estudantes do ensino médio e fundamental. No ano passado, participaram alunos do ensino médio. Neste ano, é a vez dos estudantes do nível fundamental.

Pelas regras do Parlamento Jovem, serão selecionados 94 deputados jovens, por meio da votação de projetos elaborados durante o ano letivo e inscritos no programa. Os escolhidos viverão a rotina de um parlamentar do Poder Legislativo paulista durante um dia.

Com partidos estruturados em torno de grandes temas, como Educação, Agricultura, Juventude e Segurança, entre outros, os jovens deputados eleitos entram no mundo formal da política com diplomação e juramento solene, no Plenário da Assembléia, diante de deputados titulares.

O ponto alto do evento é a eleição da Mesa Diretora, nos mesmos moldes de cada início de legislatura no parlamento paulista, e toda a cerimônia é acompanhada por pais, amigos e professores. Os jovens usam a tribuna para defender seus projetos. As edições anteriores comprovaram que os participantes levam a sério as atividades programadas, demonstrando entusiasmo nos debates, nas entrevistas e nas exposições de seus pontos de vista.

Dos projetos inscritos neste ano, a maioria se concentra no Partido da Educação. São 82 proposituras que versam sobre esse tema. O segundo maior partido é o da Natureza, com 59 projetos. Seguem a estes os partidos dos Direitos Humanos, com 35; da Saúde, com 30; da Cultura, com 23; dos Esportes, com 20; da Segurança Pública, com 19; da Agricultura, com 17; do Emprego, com 15; da Juventude, com 8; da Defesa do consumidor, com 5; e da Habitação, com 2.

O Parlamento Jovem tornou-se realidade em 1999 a partir da iniciativa conjunta dos deputados César Callegari (PSB) e Célia Leão (PSDB), autora do primeiro projeto apresentado no Legislativo com este objetivo. Desde então, o evento acontece todos os anos, sempre em novembro.