Conjunto habitacional no bairro DER será demolido


03/07/2007 11:15

Compartilhar:

Deputado participou de reunião com secretário e moradores do K1<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/03-2008/ALEX MANENTE PREDIOS DER.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Em reunião com uma comissão de moradores do bairro DER, em São Bernardo do Campo " da qual participou também o deputado Alex Manente (PPS) ", o secretário estadual da Habitação, Lair Krähenbühl, anunciou nesta segunda-feira, 2/7, a demolição das 192 unidades do complexo habitacional K1, que serão substituídas por novos apartamentos. O estado da edificação é tão precário que não poderia ser reformada.

Segundo Alex Manente, a determinação do secretário de autorizar a demolição do K1 mostra o compromisso do governo José Serra em atender às demandas de habitação popular e garantir condições dignas de moradia para a população. "Essa é uma grande vitória da comunidade do DER, que sempre esteve unida nesta luta, que já dura 17 anos", enfatizou o parlamentar.

Construídos em 1990, pela empreiteira Mendes Júnior, os apartamentos, com 36 metros quadrados, começaram a apresentar problemas logo que foram entregues aos moradores pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). Eram freqüentes os vazamentos, infiltrações, rachaduras, defeitos nas fiações elétricas, esgotos entupidos e falta de ventilação, além de as escadas de acesso às unidades serem externas.

Há 11 anos, quatro apartamentos foram interditados por não apresentar condições de uso, situação que persiste até hoje. Em 2004, um laudo comprovou a precariedade das construções. "Ficou claro que a reforma não adiantava mais, pois os problemas iriam continuar. Desde então, começamos a lutar pela demolição e construção dos apartamentos", observou Otavio Manente, assessor executivo da CDHU, que também participou do encontro.

O secretário informou que a demolição ocorrerá o mais breve possível, para que os novos apartamentos sejam construídos no máximo em 24 meses, de acordo com um moderno projeto arquitetônico, que vai incluir tubulação para gás, TV a cabo e aquecimento solar. Enquanto aguardarem os seus novos apartamentos, os moradores do K1 ficarão em locações custeadas pela CDHU.

Valdinete Vieira, morador do bairro do DER que compareceu à reunião, traduziu o sentimento da comunidade com a decisão anunciada pelo secretário: "Saímos de casa com o pensamento positivo e estamos voltando com o coração em festa, comemorando essa maravilhosa conquista que há muito tempo a gente estava esperando".

alexmanente@al.sp.gov.br