O mundo paradisíaco de Fatue Nagashima reflete uma atmosfera carregada de humanidade

Acervo Artístico: Emanuel von Lauenstein Massarani
22/10/2004 14:00

Fatue Nagashima<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/hist/fatue.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Clique para baixar a imagem" alt=""Pássaro Solitário", obra doada ao Acervo Artístico do Palácio 9 de JulhoClique para baixar a imagem">

Fatue Nagashima é pintora da natureza, em cuja paleta busca acordes de um lirismo musical. A artista estende a própria análise além da realidade contingente para adentrar num mundo paradisíaco, evocando árvores, flores, frutas, aves e toda uma gama de sensações naturalísticas que a invadem de estática admiração.

O mundo da artista segue um percurso instintivo, itinerante e poético inspirado tanto em sua terra natal quanto em seus antepassados orientais. A natureza que a cerca se transforma em plena simbiose cromática com a variedade do céu. Fatue Nagashima deseja demonstrar que toda proposta pictórica, feita com seriedade de pesquisas, encontra sempre o seu valor e apreço formal.

Trata-se de uma artista que não está à procura de novidades formais, novidades que muitas vezes nos desiludem pela incapacidade de levarem a bom termo e de modo crítico um discurso pré-concebido. Bem ao contrário, é uma pintora linear, fácil de ser compreendida, que exprime com extrema coerência e domínio de meios expressivos, o seu mundo fantástico.

Sua pintura é realismo que reflete emotividade, cultura e sugestão poética. Ela descreve a flora e a fauna como se tirasse as matas de uma antologia poética: a poesia da natureza com seu silêncio, com sua atmosfera carregada de humanidade e exprimindo todo um sentido de introspecção.

Através de cores leves, quase pastéis, podemos identificar todo o seu mundo, assim é "Pássaro Solitário", obra doada ao Acervo Artístico do Palácio 9 de Julho. Sua lírica pincelada é sem dúvida sintoma de uma naturalidade artística bem adquirida, uma voz excelente na pintura de nossos dias.

A Artista

Fatue Nagashima nasceu em Alberto Moreira no interior do Estado de São Paulo, em 1939. Cursou a Escola de Pintura da professora Silvia Contardi, em Atibaia (1995 a 1997), a Pupa - Oficina de Arte com a professora Marly Colagrossi Foschini em São Carlos (1998), nas Artes e Afins com a professora Zuleica Leoncini em Ilha Solteira (1999 a 2004), no Cema, desenho artístico e pintura com o artista Cícero Ângelo da Silva em Ilha Solteira (2001).

Participou entre outras, das seguintes exposições organizadas pela Associação Ilhense de Belas Artes: "Artes Plásticas" de Ilha Solteira, com o apoio da Secretaria de Cultura, de Ilha Solteira, (1999); I Mostra Temática "Festa Junina", (2003), Circuito das Artes, (2003), II Mostra Temática "Cores do Brasil", (2004).

Possui obras em coleções particulares e oficiais no Brasil, no Japão e no Acervo Artístico da Assembléia Legislativa.