Igreja Cristã Pentecostal da Bíblia no Brasil é homenageada por jubileu de ouro


10/10/2008 14:00


Por solicitação do deputado José Bittencourt (PDT), foi realizada nesta sexta-feira, 10/10, na Assembléia Legislativa, sessão solene para homenagear o 50º aniversário da Igreja Cristã Pentecostal da Bíblia no Brasil (ICPBB).

Criada em 1958, tendo como fundadores o pastor Epaminondas Silveira Lima e sua esposa Ada Silveira Lima, a igreja tem como missão, segundo Sólon Diniz Cavalcanti, pastor da filial de Arujá, "trazer uma proposta de Deus para o mundo".

Bittencourt lembrou que é fundamental a presença da igreja de Cristo nesse parlamento, onde grandes decisões são tomadas. "A nossa igreja tem uma visão de mundo judaico-cristã, que diz que Deus está no centro de tudo", falou o deputado. Já o pastor Diniz comparou os homens a pães. Deus seria um padeiro cuidadoso. "As pessoas passam pelo forno das aflições, mas sempre com o calor divino", disse.

O representante da ICPBB da Vila Guilherme, Élio Ribeiro de Oliveira Barros, fez menção à importância de se comemorar a data. Em um mundo onde a ciência quer provar que Deus não existe, o Parlamento é um espaço essencial para reafirmar que ele existe. "A ciência quer destruir a fé, mas ela não consegue derrubar a verdade bíblica", argumentou.

Lembrando da importância do jubileu de ouro, o pastor Lírio João Navas disse que a igreja é uma casa de milagres, os quais só são possíveis pela presença de Deus.

Durante a solenidade, a cantora Tati Moura executou um hino de louvor onde reafirmou que não se pode desistir jamais, pois, mesmo nas dificuldades, o Pai sempre está conosco. Fazendo menção à liberdade de expressar a fé no Brasil, o bispo Ronaldo Monteiro, vice-presidente da igreja homenageada, agradeceu a oportunidade de estar ali e manifestar sua fé. "A nossa pátria permite o livre culto ao senhor Jesus, o que em muitos países não é possível", declarou.

Ao final, o presidente nacional, bispo Natalino de Jesus Bisagati, ofereceu uma placa em homenagem ao deputado, quando expressou sua alegria pela presença de um "homem de Deus" no Parlamento. "Fico feliz por saber que temos representantes evangélicos nesta Casa. As pessoas precisam saber quem somos para que sejamos respeitados", concluiu.