Elementos cromáticos e linhas geométricas formam o singular abstracionismo de Roberval Rodan

Acervo Artístico - Emanuel von Lauenstein Massarani
20/10/2004 14:00

Obra Paixão<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/hist/obraroberv.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Roberval Rodan<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/hist/roberval rodan.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

"A arte deve ser entendida como um instrumento liberado das potencialidades vitais e fantásticas, que o naturalismo altera e o sistema social tende a sufocar". Assim se expressava o crítico italiano Mário Re. Esta, em síntese, a concepção que Roberval Rodan tem de experiência artística e, assim, a vive.

Por meio de uma pesquisa interior do inconsciente, no momento que realiza uma obra, consegue alcançar a sua criatividade. Movendo-se pelo abandono total da consciência e abstraindo-se de qualquer influência cultural, Roberval Rodan se entrega à "técnica" guiada somente por instintos naturais, após o que aguarda os resultados.

É então que nascem, em modo singular, quase alheios à vontade do artista, verdades e figuras bem determinadas, no espaço e nos volumes, ricas de cores e harmoniosamente colocadas umas nas outras. Trata-se de realidades bem definidas e precisas, germinadas não na mente enquanto sede do intelecto, mas na mente como aglomerado de células que presidem o desenvolvimento psico-físico da pessoa humana.

Em outros termos, os elementos biogenéticos peculiares do artista criam obras com toda sua carga útil sobre a própria obra, preenchendo-a de elementos cromáticos e linhas geométricas que conferem ao tema elaborado uma força plástica que a impõem à atenção do observador.

Na obra "Paixão", oferecida ao Acervo Artístico do Parlamento Paulista, a visão de Roberval Rodan se manifesta em uma técnica que espalha a cor mediante largas pinceladas, acentuando os efeitos de germinação matérica com densa organicidade.



O Artista

Pintor, publicitário, desenhista, escultor e restaurador, Roberval Rodan, pseudônimo artístico de Roberto Damião do Nascimento, nasceu em Recife, Pernambuco, em 1959. Mudou-se em 1977 para São Paulo, onde iniciou a sua carreira artística. Nos anos de 1978 e 1979 freqüentou o ateliê de Anita Vinocur. De 1979 a 1980 cursou desenho de modelo ao vivo na Pinacoteca do Estado e de 1980 a 1981 fez um curso de fotografia e artes gráficas na Escola Superior de Propaganda e Marketing. Em 2001 participou do I Encontro Artístico e Cultural de Capoeira no CEF Vicente Ítalo Feola, SP.

Participou de várias exposições coletivas no Brasil e no exterior, entre as quais destacam-se: I Concurso "Alberto Gibran Kalil Gibran", Clube Atlético Monte Líbano, SP; I Salão de Artes Plásticas de Bauru, SP, (1979); IV Salão de Belas Artes de Matão (1980 e 1981); II Encontro de Artistas Plásticos de Paraty, RJ (1981); Academia Paulista de Belas Artes, SP, (1980 e 1981); Salão Ararense de Belas Artes (1984); First Brazilian Contemporary Art Exhibition Tampa, Flórida, EUA, (1986); Exposition d'Art Contemporain, Nice, França; I Grande Premio Internacional Rembrandt, Argentina e Brasil; e XIII Prêmio di Arti per Giovani Artisti, Monza, Itália, (1987); VII Mostra da 1° Maratona Paulista de Artes, Academia Interamericana Belas Artes Árabe-Sírio, SP (1992); I Mostra de Arte do Grande ABC, São Bernardo do Campo, SP; Espaço Cultural Santos Dumont, Ministério da Aeronáutica, Brasília, DF, (1997); Salão de Arte "Darcy Penteado", São Roque, SP, (2003); Espaço Cultural Alberico Rodrigues (2004).

Recebeu inúmeros prêmios, dos quais destacam-se: Medalha de Prata "Espelho de Água", Lisboa, Portugal (1985); Medalha de Prata "Tampa", Flórida, EUA (1986); Menção Honrosa I Grande Premio Internacional Rembrandt (1987).

Está catalogado no Dicionário Artes Plásticas do Brasil - 1987 de Julio Louzada, no Anuário Latino Americano de Arte - 1986 (Argentina), Annuaire de l' Art International 1986-1987 (França).