Representantes de entidades criticam a política educacional


19/10/2006 16:06

Compartilhar:

Deputado Roberto Felício (1º à dir.) realiza sessão solene em homenagem ao Dia do Professor<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/03-2008/felicio dia professor.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

A sessão solene em homenagem ao Dia do Professor, realizada na última segunda-feira, 16/10, no auditório Franco Montoro da Assembléia Legislativa, por solicitação do deputado Roberto Felício (PT), foi marcada por severas críticas à política educacional das sucessivas gestões do governo estadual.

O presidente do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), Carlos Ramiro de Castro, lamentou o fracasso da política educacional no Estado. A presidente da Associação dos Professores Aposentados do Magistério do Estado de São Paulo, Zilda Halben Guerra, foi contundente ao descrever o que chamou de "descaso e falta de consideração do governo estadual com os professores aposentados". O mesmo tom foi adotado pelo secretário de Finanças da CUT, Ariovaldo de Camargo, e por Gladys Marques de Farias, coordenadora de Educação do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São Paulo.

O deputado Roberto Felício presidiu a sessão solene e destacou a importância dos educadores na formação e no desenvolvimento de uma sociedade mais justa e consciente. Ele aproveitou a solenidade para agradecer publicamente sua reeleição, reiterando o compromisso de fazer do seu mandato um instrumento de fortalecimento das entidades ligadas à educação e um facilitador para a garantia de direitos e de novas conquistas para todo o funcionalismo.

Também compuseram a mesa dos trabalhos a professora Salete Balsean Camba, diretora de relações internacionais do Instituto Paulo Freire; Rosalina Chinone, supervisora de ensino do Sindicato de Especialistas em Educação do Magistério Oficial do Estado de São Paulo (Udemo); Severiano Garcia Neto, presidente do Sindicato dos Funcionários e Servidores de Educação do Estado de São Paulo (Apase); Rosiver Pavan, presidente da Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro); e Roberto Leão, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação.

rfelicio@al.sp.gov.br