Santo Antonio do Pinhal: uma visão singular da Mantiqueira

Estâncias Paulistas
13/07/2010 19:17

Compartilhar:

 <a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/07-2010/sto ant pinhal.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>  <a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/07-2010/537269719JTSDRp_fs.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Santo Antonio do Pinhal tem uma das mais belas paisagens naturais da serra da Mantiqueira. A cidade da região sudeste do Estado de São Paulo situa-se a uma altitude de 1.143 metros. Possui uma superfície de aproximadamente 133 km² em topografia serrana, com relevo antigo de morros arredondados. Com aproximadamente 6,5 mil habitantes, é uma estância climática com vocação para o turismo rural, ecológico e de aventura.

A bucólica cidade de Santo Antonio do Pinhal está distante apenas 168 Km de São Paulo e 14 Km de Campos do Jordão. A estância climática é também um paraíso dos amantes de esportes radicais como vôo livre, paraglider e asa-delta. Sua cachoeiras, fontes e vários eventos festivos atraem turistas de várias partes do país.



Cachoeiras



Um pouco afastada da cidade, em uma clareira localizada a 15 km do centro, com belas quedas e uma piscina natural que se forma na última delas, encontra-se a Cachoeira do Cassununga, às margens da SP-50 do lado esquerdo da rodovia, no sentido sul de Minas " Campos do Jordão. Tem pequena trilha que se forma em meio à mata. O local conta com estacionamento e quiosques para confraternizações, com churrasqueira e tudo mais.

Também à margem da SP-50, no bairro do Rio Preto, 500 metros depois da cachoeira do Rancho Feliz, em meio a mata natural, está localizada a cachoeira do Funil. Um fenômeno impressionante: um rio de águas claras e abundante desaparece na terra, reaparecendo uns 50 metros depois.

A cachoeira do Lageado, no bairro de mesmo nome, fica a 7 km do centro da cidade. É a cachoeira mais visitada pelos turistas, por oferecer aos visitantes infraestrutura básica para passar o dia, como banheiros, áreas para churrasco e piquenique e trilhas em meio a mata. A descida de cascading pode ser agendada previamente no local. A queda d"água da cachoeira forma uma piscina natural em meios às pedras, com fundo de areia, permitindo o banho.

Seguindo pela SP-46, entrando na SP-50 no sentido de São Bento do Sapucaí, após 2 km do lado esquerdo no Bairro de Rio Preto encontra-se a entrada para a Cachoeira Rancho Feliz, que fica escondida numa clareira no meio da mata, conservada como foi feita pela natureza.



Fontes



A água da fonte Santo Antônio, localizada em frente à praça Benedito Marcondes Raposo, é fracamente radioativa, muito pura e de agradável paladar. Segundo alguns relatos de antigos moradores, as águas dessa fonte eram tidas como terapêuticas e muito procuradas por peregrinos e moradores locais para curar enfermidades.

Encravada no meio da cidade, cercada de muito verde, ar puro e a tranquilidade característica do município, na charmosa praça Santo Estevão, encontra-se a Fonte Santo Estevão. Ela possui águas classificadas como ferruginosas, muito puras e com um sabor agradável e inconfundível. A água dessa fonte é muito rica em ferro e minerais. Procurada por visitantes para amenizar problemas como anorexia, astenia e anemia.

Tida como uma das fontes de água mais pura na região, a fonte São Geraldo, na entrada da cidade, tem água de sabor muito agradável, inconfundível e extremamente pura, é classificada como magnesiana, sendo largamente utilizada por antigos moradores e visitantes para amenizar problemas na vesícula, disfunções intestinais e problemas estomacais.



Pico Agudo



Encravado em meio às montanhas da Serra da Mantiqueira, o pico Agudo é um dos locais mais radicais de Santo Antônio do Pinhal. A 9 km do centro da cidade e com 1.700 metros de altitude, é o único pico de altitude na América Latina que proporciona uma vista de 360°, avistando desde a pedra do Baú, em São Bento do Sapucaí, até o Vale do Paraíba, onde, a olho nu, em dias claros, se avista desde São José dos Campos até a Basílica de Aparecida. É considerado um principais locais para a prática de vôo livre no Estado, tanto de parapente como de asa delta.



Estação ferroviária



Inaugurada em 1919, a estação Eugênio Lefévre é uma verdadeira relíquia da história ferroviária do país. Conhecida também como Estação do Bondinho, atualmente parte dali uma linha de 19 km entre as estâncias de Santo Antônio do Pinhal e Campos do Jordão. Cercado de muitas belezas e paisagens que ficam guardadas para sempre na memória dos viajantes, o percurso tem paradas em diversos pontos turísticos, como o ponto férreo mais alto do país no Alto do Lageado, além de outras escalas mais rápidas para fotos e filmagens.



Igrejas



Uma das mais belas construções arquitetônicas da região, a igreja matriz de Santo Antônio de Pádua começou a ser construída em 1811, quando Santo Antônio do Pinhal ainda era apenas um pequeno vilarejo na rota dos tropeiros que cruzavam o Estado de São Paulo em direção a Minas Gerais. Há mais de cem anos, a cidade conserva a pureza das tradições religiosas e populares do Brasil, celebrando todos os anos festas religiosas que animam a região, resgatando as raízes da cultura religiosa da cidade, como a festa do padroeiro da cidade, em junho, e as festas de São Benedito, em abril, e Corpus Christi, em maio.

A igreja de São Benedito, construída no final do século 19, é uma imponente construção no centro de Santo Antônio do Pinhal que ostenta uma das mais belas vistas da cidade. A Igreja tem traços da arquitetura barroca em sua estrutura e em seu interior. Ela é palco de uma das mais tradicionais festas religiosas da cidade, a festa de São Benedito, que acontece anualmente no mês de abril.



Morros e mirantes



Num dos pontos mais altos do centro da cidade, a mais de 1.300 metros de altitude, encontra-se o mirante do Cruzeiro, numa praça de onde o visitante pode avistar todo o centro da cidade. Uma trilha ornamentada com cruzes de madeira " a trilha das Cruzes " convida o visitante a um passeio rápido pelo local, podendo avistar diversas espécies abundantes na região, como tucanos, serelepes, maritacas e outros animais.

O mirante do Cruzeiro é uma praça de onde se avista toda a cidade. Local onde os moradores realizam a procissão da Via Sacra, na época da Semana Santa. No alto do morro há uma grande cruz. Lá se inicia a trilha ecológica das cruzes.

No mirante Nossa Senhora Auxiliadora está uma imponente estátua doada em 1949 pela Estrada de Ferro Campos do Jordão, para que as viagens de trens na linha férrea fossem constantemente vigiadas por ela. Situada num dos pontos mais altos da serra da Mantiqueira, o Mirante Nossa Senhora da Auxiliadora é um dos locais mais privilegiados da região, de onde se pode avistar nitidamente todo o Vale do Paraíba.



Parques



O parque linear das Águas foi construído às margens do rio da Prata ao longo de grande parte da avenida Governador Carvalho Pinto. O caminho do parque, que começa na praça do Artesão e termina na praça José Jacintho de Faria, tem painéis explicativos sobre os ciclos da água, uma maneira de conscientizar e educar as pessoas sobre esse importante bem natural. O parque conta ainda com uma academia de ginástica ao ar livre, onde os visitantes e moradores da cidade podem se exercitar.

Homenageando um dos emancipadores do município, a praça Benedito Marcondes de Raposo também é conhecida como praça do Artesão. Trata-se de um dos principais pontos turísticos centro de Santo Antônio do Pinhal. A praça recebe shows e eventos, além de manifestações culturais. Ela sofreu uma recente revitalização e conta com espaço para exposição de barracas de artesanato, palco com camarim para apresentações. Para homenagear o centenário da imigração japonesa no Brasil e celebrar o 80º aniversário da colônia nipônica na cidade também foi construído no local um pórtico (tori) e um jardim japonês.