Assentados de Iperó pedem melhor atendimento no Banco do Brasil


18/02/2005 15:18

Superintendente Edson Cardozo (de costas), deputado Hamilton, Boaventura e Francisco (agricultores) <a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/hist/hamiltonIpero1.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Da assessoria do deputado Hamilton Pereira

O deputado Hamilton Pereira (PT) intermediou, na manhã desta quinta-feira, 17/2, uma reunião entre representantes dos agriculturores dos assentamentos de Trabalhadores Rurais Sem-Terra da Fazenda Ipanema e do Horto Bela Vista, em Iperó, e o novo superintendente regional do Banco do Brasil, Edson Pascoal Cardozo.

Os representantes dos agricultores, José dos Reis Boaventura e Francisco Moreira Souza, relataram diversos problemas que têm enfrentado na Agência do Banco em Boituva, onde negociam os financiamentos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Entre os problemas está a dificuldade para elaboração dos projetos, justificada pela Agência de Boituva pela falta de pessoal e desorganização no atendimento. "Às vezes somos chamados de Iperó para Boituva para assinar os contratos e, quando chegamos lá, (o contrato) não está pronto", afirmou Boaventura. O agricultor também relatou a existência de impasses com informações referentes à existência de dívidas. "Várias pessoas vão com dinheiro até a Agência para pagar uma dívida que estava sendo cobrada e, quando chegam lá, não tem dívida nenhuma", afirmou Boaventura. "Só que quando vão buscar crédito, são informados de que estão inadimplentes", completou.

Outra questão abordada foi a demora para liberação do crédito, que, segundo o superintendente, em 2003 foi causada pela adaptação do sistema do Banco e, em 2004, pelo acúmulo de demandas gerado no ano anterior. "Também houve um crescimento muito grande na procura por financiamentos", afirmou Edson Cardozo. "Porém, o fato de vocês nos terem procurado agora, no início do ano, é muito importante porque teremos tempo para solucionar todos os problemas e liberar os créditos até que se inicie a época do plantio (agosto e setembro)", completou.

O superintendente também adiantou que uma nova agência do Banco do Brasil está sendo instalada em Iperó e que os agricultores poderão passar a usar o cartão do Pronaf, recebido na assinatura do contato, para fazer suas compras. "Estamos nos informando sobre onde os agricultores fazem suas compras para instalação do sistema do cartão do Pronaf, para que não precisem ir até a Agência para sacar dinheiro e nem se arriscar com grandes quantias no bolso", explicou Edson.

Hamilton Pereira, que é membro do Núcleo Agrário do PT, se dispôs a intermediar uma conversa entre o superintendente do Banco do Brasil e representantes do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) para discutir as dificuldades que o Banco tem encontrado com relação ao Pronaf. "Acredito que adaptações para melhorar o fluxo desses investimentos são interessantes a todas as partes", afirmou o deputado. "E se temos esse canal, devemos aproveitá-lo", completou.



hpereira@al.sp.gov.br