Militantes da Baixada apóiam candidatura de José Eduardo Cardozo ao Senado

Encontro revelou as expectativas dos militantes da Baixada
12/09/2001 10:45


DA ASSESSORIA

Militantes petistas expressaram claramente o desejo de que o presidente da Câmara Municipal de São Paulo, José Eduardo Cardozo, saia candidato a uma vaga ao Senado Federal. As manifestações de apoio foram feitas durante encontro promovido pela deputada Maria Lúcia Prandi (PT), que articulou a ida de Cardozo a Santos, na noite de segunda-feira, 10/9, para uma conversa sobre conjuntura política, eleições diretas no PT e eleições de 2002.

Participaram do encontro a deputada federal Telma de Souza (PT), os vereadores Suely Morgado, Fausto Figueira (PT-Santos) e Onira Bertioli (PT-Peruíbe), além de representantes de todos os municípios da Baixada Santista, sindicalistas e organizações não-governamentais. Eleito vereador da Capital com mais de 230 mil votos e transformado em símbolo do combate à corrupção na Câmara de São Paulo, Cardozo é reconhecido como um dos maiores expoentes do PT na atualidade.

Embora não tenha descartado a candidatura ao Senado, Cardozo afirmou que não fará enfrentamentos internos para conseguir a legenda. Ele referiu-se à candidatura já colocada do deputado federal Aloísio Mercadante, mas deixou claro que aceitará compor a chapa do partido ao Senado, já que são duas as vagas para São Paulo.

Internamente, as discussões se dividem em dois grupos: para um deles, duas candidaturas fortes podem inviabilizar ambas; já o outro argumenta que, com dois candidatos fortes, o PT tem potencial para conquistar as duas vagas. Ocuparia, assim, três cadeiras no Senado, já que o senador Eduardo Suplicy ainda tem quatro anos de mandato.

Eduardo Cardozo está entre os que confiam que o PT possa eleger dois senadores em 2002 e afirmou que uma vitória de Lula "teria proporções fantasticamente postas para a história". Sobre a rígida oposição que Lula enfrentaria, admitiu que forças poderosas se alinhariam contra, mas destacou que "os riscos têm de ser vividos até as últimas conseqüências". Afirmou, ainda, que a esquerda da América Latina está na expectativa da vitória de Lula como símbolo de uma virada histórica na política latino-americana.

A deputada Maria Lúcia Prandi entende que a candidatura de José Eduardo Cardozo, juntamente com Aluísio Mercadante, serviria para alavancar a candidatura de José Genoíno ao governo de São Paulo e de Lula à presidência. "O PT tem propostas e competência para transformar o nosso Estado e o nosso País e fortalecer no Senado a prática ética da política", conclui Prandi.