Odon Nogueira: a realidade configurada através de expressões tipicamente primitivas


19/05/2008 12:14

Mãe nordestina<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/05-2008/Odon obra.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Odon Nogueira cimenta nas figuras que cria com o barro um significado altamente humano, moral e social. É evidente que o escultor tem sua inspiração na realidade de nossos dias configurando-a através de expressões tipicamente primitivas.

As próprias imagens, na sua maioria femininas, denunciam uma condição subordinada a cânones tradicionais da sociedade hodierna, tanto que as figuras assumem não somente atitudes simplórias, mas também um caráter folclórico.

Na execução de suas obras, Odon Nogueira inspira-se, em festas religiosas e folclóricas. O sentido mágico que o artista descobre na idealização da imagem em uma dimensão priva de categorias espaciais e temporais, colhe o observador que sente na representação, o envolvimento de uma emoção sugerida pela memória. As características primitivas da obra se perdem e encontram um amplo campo na ação criadora.

Através da obra Mãe Nordestina, doada ao Museu de Arte de Parlamento de São Paulo, observa-se sentimento que as coisas podem sugerir ao artista, transforma-se imediatamente em imagens escultóricas, que fazem do dado subjetivo e determinantemente descritivo adquirir uma ressonância universal própria.





O artista



Odon Nogueira nasceu em Bela Vista de Goyás, em 1980, onde realizou seus estudos primários e secundários. A partir de 2004 transferiu-se para Goiânia onde instalou seu ateliê.

Participou de exposições no Espaço Cultural do Ministério Público, Goiânia, GO (2003); Brazilian Artex Change, Miami, EUA e em Brasília, DF (2004); Secretaria de Turismo e Assembléia Legislativa, Goiânia, GO; 3º Encontro Agropecuário, Bela Vista de Goyás; Congresso Internacional do Rotary, Araxá, MG; Espaço Cultural dos Correios, Goiânia; Um Olhar sobre a Arte Naif, Aphavile, SP; 20ª Mostra Afro Brasileira Palmares, Londrina, PR; Olhar Primitivo, Ibiporã, PR (2005); Um Olhar sobre o feminino, Pirenópolis, Go; Barro em Traço e Formas, Museu Goiano, GO (2006); Odon Nogueira em história da minha vida, Espaço Cultural Tribunal de Justiça, Goiânia, GO; Um olhar sobre a arte popular, Museu de Arte Popular, Diadema, SP; O Natal no mundo, Brasília, DF (2007); Museu de Arte, Londrina, PR; Barro, Traço e Forma, Museu de Arte do Parlamento de São Paulo, SP (2008).

Possui obras em diversas coleções particulares nos Estados Unidos, Brasil e no Museu de Arte do Parlamento de São Paulo.