Morre o ex-deputado Sidney Cinti


09/06/2016 19:12 | Antônio Sérgio Ribeiro*

Sidney Cinti<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-06-2016/fg190922.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

O ex-deputado Sidney Cinti faleceu na manhã da quarta-feira, 8/6, em São Paulo. Ele estava internado havia cerca de 20 dias no Hospital do Servidor Público, em São Paulo, em função de um problema pulmonar. O seu estado de saúde foi piorando com o passar dos dias e não reagiu ao tratamento. A morte foi constatada por http://alsrv155:8380/conteudo/common/_imagens/delete.gifvolta das 11h30. O corpo foi transladado para Araçatuba, onde foi velado na câmara municipal da cidade.

Nascido em Araraquara, no Estado de São Paulo, em 14 de julho de 1946, Sidney Cinti era filho de Nelson Cinti e Aparecida de Lima Cinti. Trabalhou como representante comercial, e iniciou sua vida politica quando foi eleito prefeito municipal de Araçatuba, em 15 de novembro de 1982, exercendo o seu mandato no quatriênio entre 1983 a 1986, quando idealizou a construção do calçadão das ruas Marechal Deodoro e Princesa Isabel, apesar da objeção dos comerciantes, que entendiam que a obra iria trazer transtornos e prejuízos para seus negócios. Não foi sem surpresa, quando no final da noite de um domingo, as máquinas da prefeitura começaram a quebrar todo o asfalto dando início da construção do calçadão que transformou o visual do centro comercial da cidade.

Em 15 de novembro de 1988, foi eleito vereador à Câmara Municipal de Araçatuba no período de 1989 a 1992. Nas eleições de 3 de outubro de 1994, concorreu e foi eleito pelo Partido da Social Democracia Brasileira - PSDB a uma vaga de deputado estadual no Palácio 9 de Julho, sede da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, com 27.432 votos, assumindo sua cadeira de em 15 de março de 1995.

Na Alesp, durante a 13ª Legislatura, 1995/1999, foi membro efetivo das comissões permanentes de Economia e Planejamento; da Segurança Pública; e de Fiscalização e Controle e suplente na Comissão de Constituição e Justiça.

Concorreu à reeleição para a Assembleia Legislativa, no pleito de 4 de outubro de 1998, pelo seu partido, mas não obteve êxito. Ao término do seu mandato parlamentar, deixou o Legislativo Paulista em 14 de março de 1999.

Nas eleições de 1º de outubro de 2000, foi eleito novamente vereador na Câmara Municipal de Araçatuba, na legislatura de 2001 a 2004, quando presidiu a edilidade.

Na eleição municipal de 2012, concorreu novamente ao cargo de prefeito pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC), na chapa que teve seu irmão Silvio como candidato a vice, obtendo 2.468 votos. Sidney Cinti tinha intenção de disputar as eleições municipais de outubro deste ano, concorrendo a uma vaga de vereador.

Foi casado com Maria da Conceição Damasceno Cinti. Do primeiro casamento deixou três filhos.

*Antônio Sérgio Ribeiro, advogado e pesquisador, e funcionário da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.