Alesp aprova projeto que amplia serviços prestados por farmácias


29/11/2017 18:30 | Da Redação

 Imagem ilustrativa<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-11-2017/fg213723.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

A Assembleia Legislativa aprovou nesta terça-feira (28/10) projeto de lei que permite a aplicação de vacinas e realização de testes rápidos em farmácias. "Não queremos substituir a consulta com o médico; a ideia é que a legislação contribua com o trabalho do profissional e tenha mais acesso aos procedimentos", afirmou a autora da proposta, deputada Maria Lúcia Amary (PSDB), que afirma querer ampliar o acesso da população às vacinas.

Uma das exigências para que os procedimentos sejam oferecidos no comércio é uma sala de atendimento com tamanho mínimo de três metros quadrados, a fim de garantir o conforto, a segurança e a privacidade visual e sonora ao paciente.

A proposta preocupa o Conselho Regional de Medicina de São Paulo. "O projeto dá direito a diagnósticos e realizações de procedimentos a profissionais não capacitados para tais funções", afirma o representante do Conselho Regional de Medicina, Lavínio Camarim.

Pelo Projeto de Lei 27/2017, os estabelecimentos passam a realizar, entre outros serviços, a aplicação de vacinas, a realização de testes e o atendimento para problemas de saúde autolimitados.

O projeto segue agora para sanção do governador.