Assembleia aprova reajuste e abono para os servidores


13/03/2018 12:50 | Da Redação

Palácio 9 de Julho (fonte: Agência Alesp)<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-03-2018/fg218763.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

Os deputados aprovaram, nesta terça-feira (13/3), dois projetos de lei complementar que beneficiam servidores estaduais paulistas. As propostas, de autoria do governo do Estado, reajustam salário e vencimento e concedem abono para funcionários públicos da Saúde, da Educação, da Segurança Pública, da Pesquisa Científica, da Procuradoria Geral do Estado e das autarquias.

O aumento será de 4% para os policiais civis e militares; de 7% para o Magistério e professores do Centro Paula Souza, e de 3,5% para as outras categorias.

O líder do PT na Alesp, deputado Alencar Santana, diz que a oposição defendia pelo menos 7% de aumento para todas as áreas. "Nós somos a favor do reajuste do servidor, mas o projeto diferencia as categorias. Para alguns 7% e para outros 3,5%. A gente entende que não tem sentido porque todos tem uma perda histórica de reposições anteriores que o governo não deu", disse.

O líder do PSDB na Assembleia Legislativa de São Paulo, deputado Marco Vinholi, afirmou que o reajuste foi um avanço importante, apesar da dificuldade financeira. "É importante valorizar e reconhecer o trabalho do funcionalismo público, mesmo sabendo que merecem mais. Acredito que o reajuste esteja de acordo com a realidade do país, apesar do período difícil enfrentado pelos estados", declarou.

Os projetos de lei complementar 01 e 02/2018 agora só precisam ser sancionados pelo governador.