50 anos dos Jovens da Verdade e dos Vencedores por Cristo


13/04/2018 16:15 | Da assessoria do deputado Vaz de Lima

Vaz de Lima preside Sessão Solene em Homenagem aos 50 anos dos Vencedores por Cristo e Jovens da Verdade.<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-04-2018/fg221101.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Jaime Kemp, Luiz Caseira , Vaz de Lima e Uassyr Verotti Ferreira<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-04-2018/fg221081.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Jasiel Botelho, Ivone Botelho, Vaz de Lima, Azor Ferreira e Ivani Vaz de Lima<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-04-2018/fg221082.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

O deputado Vaz de Lima organizou e participou da sessão solene para come­morar os 50 anos dos gru­pos musicais Jovens da Verdade (JV) e Vencedores por Cristo (VPC). No even­­to, realizado na Alesp no último dia 9/4, es­tive­­ram presentes o presidente do JV re­­ve­­rendo Jasiel Botelho; o presidente Uassyr Verotti e os fundadores do VPC, Jaime e Judith Kemp; o deputado federal reverendo Roberto de Lucena, o vereador de Arujá Luiz Fernando e os pastores Valdo Romão e Sergio Leoto.

Para Uassyr, foi uma surpresa. "Sinto-me honrado por estar recebendo essa homenagem e conhecendo mais o projeto do deputado. O VPC tem uma trajetória importante, é um ministério com muitos serviços prestados."

Segundo o pastor Jaime Kemp, a música é uma excelente forma de evangelizar. Ele contou que o grupo enfrentou batalhas na comunidade evangélica e que a bateria, um instrumento que não era bem visto pelos pastores, ganhou nova significa­­­­­­ção. "Deixamos as melodias mais brasileiras e mudamos a forma como os cultos

eram realizados."

Jasiel Botelho recordou o início do JV, sua luta contra as drogas e a im­portância da música no trabalho mis­sionário. "Começamos sem pretensão, só evan­­­gelizar. Vaz de Lima era um jo­­vem semi­­narista, e sua esposa Ivani fazia parte da equipe. São dois grupos históricos do universo evangélico completando 50 anos no Brasil. Estamos honrados e so­­­­mos gra­tos a Deus."