Opinião - Luta pela internacionalização do aeroporto prossegue


21/05/2018 11:54 | Welson Gasparini

Compartilhar:


Mudou o governador do Estado de São Paulo mas não mudou o meu ânimo de conseguir, dentro do mais breve espaço de tempo possível, a internacionalização do Aeroporto Leite Lopes, de Ribeirão Preto, para o transporte de passageiros e de cargas. Em pronunciamento recente, na tribuna da Alesp, reiterei ao governador Márcio França um apelo que tantas vezes fiz ao ex-governador Geraldo Alckmin: vamos lutar, com todas as forças, para concretizar esse objetivo maior da própria Região Metropolitana de Ribeirão Preto, agora contando - sob a presidência do vereador Mauricio Gasparini - com um Parlamento Regional motivado e atuante na defesa das grandes causas regionais.

Há muitos anos trabalho - tanto como prefeito de Ribeirão Preto quanto como deputado estadual - para transformar esse sonho em realidade. A hora, acredito, é agora, quando comemoramos o investimento de R$ 80 milhões que a cidade receberá pelo desenvolvimento das obras para proporcionar, às 34 cidades da sua Região Metropolitana, um aeroporto de maior capacidade para melhor atender a suas necessidades.

Não apenas as 34 da região metropolitana serão beneficiadas, pois esse aeroporto tem uma abrangência expandida até para outros Estados, como a região sul de Minas Gerais, impactando aproximadamente quatro milhões de pessoas.

O aeroporto de Ribeirão Preto opera em período integral e recebeu, no ano passado, 1,1 milhão de passageiros, tornando-se um dos aeroportos mais movimentados do Brasil, com movimento superior a diversas capitais brasileiras. Esse aeroporto é o quarto maior do Estado de São Paulo, só superado por São Paulo/Guarulhos, São Paulo/Congonhas e Campinas/Viracopos. É o único com voos regulares comerciais no nordeste paulista, atendendo prioritariamente a região metropolitana de Ribeirão Preto.

As obras preveem o reforço e o alargamento da pista também para manobras de grandes aeronaves, ampliação de 100% no pátio de aeronaves, ampliação do terminal de passageiros, de cinco mil para 20 mil metros, bem como reforma e ampliação da seção contra incêndios do Corpo de Bombeiros.

A reforma permitirá que ele passe a receber grandes aeronaves e a operar como internacional de cargas e de passageiros. O armazém de cargas, por sinal, já há quase 10 anos está pronto, em uma situação absurda: há 10 anos luta-se para a concretização do Aeroporto Internacional de Ribeirão Preto, mas infelizmente, apesar do anúncio e dos esforços conjuntos do Estado, do município e da União, a realização ainda não aconteceu. Confio, agora, que o governador Marcio França dará sequência às atividades desenvolvidas pelo governador Geraldo Alckmin, acelerando o convênio do governo federal com a prefeitura de Ribeirão Preto para que, somando forças com o Governo do Estado de São Paulo, se possa concretizar o projeto do aeroporto. É o apelo que faço: vamos somar forças no sentido da região de Ribeirão Preto ter um aeroporto internacional.

Welson Gasparini é deputado pelo PSDB e ex-prefeito de Ribeirão Preto