Proibição de produzir e comercializar produtos feitos com plumas de aves


11/06/2018 11:18 | Da assessoria do deputado Rogério Nogueira

Foto divulgação<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/N-06-2018/fg224447.jpg' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

O projeto de lei de autoria do deputado Rogério Nogueira, que proíbe a produção e comercialização de qualquer produto que utilize plumas e penas de ganso, cisne, faisão e pavão ou outra espécie de ave em todo o Estado de São Paulo, foi aprovado na quarta-feira (6/3), na Assembleia Legislativa.

A proposta, que tem por objetivo evitar os maus tratos aos animais, prevê multa que varia de R$ 5 a R$ 50 mil, progressivamente, em caso de reincidência.

Segundo o líder do Democratas na Alesp, essa é uma reivindicação dos protetores de animais, que conta com seu apoio e dos demais parlamentares. "Há denúncias comprovadas dos maus tratos. Vi imagens de aves que são depenadas vivas e passam por um grande sofrimento. Um processo que se repete todos os verões, quando as plumagens são renovadas", comenta. "Mostrei no Colégio de Líderes e todos foram favoráveis à aprovação da lei em defesa dos animais."

Segundo Nogueira, após a sanção do governador e regulamentação da lei, a população terá o poder de denunciar, para a punição prevista em lei. "Muita gente não sabe que o processo para obter a matéria-prima para alguns tipos de travesseiros, edredons, casacos, entre outros, ocorre com os animais vivos e é cruel", diz. "O projeto também colabora com essa conscientização."